Jergo-Lobowsky: Não! Eu não sou feio! Eu estou feio,...

Não! Eu não sou feio! Eu estou feio,
pois esqueci de ver a beleza da vida.
Eu não sou miserável! Eu estou miserável,
pois deixei de ajudar às pessoas em minha volta.

Não! Eu não sou pobre! Eu estou pobre,
pois a cada dia penso mais em riquezas.
Eu não sou maluco! Eu estou maluco,
pois tento entender o sentido da vida

A vida é curta, e eu até riria
da minha inconsolável amargura,
porque aprendi a amar a dor.

Só a dor enobrece, e é pura e é forte,
e eu aprendi a amar a dor, e assim
vou vivendo feliz.

Inserida por AudirMaues