Natália L.C. Bastos.: A morte. Como a lágrima que cai do...

A morte.

Como a lágrima que cai do céu, minhas lágrimas passeiam pelo meu rosto denotando um sentimento omisso, que com palavras não sou capaz de descrevê-lo.
Minha alma grita por socorro, mas ninguém é capaz de me ouvir.
Meu corpo estremece no instante de um breve e significativo movimento.
Deitada entre quatro paredes, apenas sinto o chão gelado tocando em minhas costas.
Meu ar tenta me sufocar, meu coração não mais quer bater, minha mente não mais responde.
Sentimentos são esquecidos , momentos apagados, e pessoas jamais lembradas.
A luz se apaga, nada mais vejo, agora apenas durmo num sono profundo.

Inserida por Natichi