Poeta do silêncio: Na câmara dos deputados A ladroeira...

Na câmara dos deputados
A ladroeira "desembestou".
É ladrão vazando pelo ladrão
Tão enganando o Senhor
Não é ladrão de galinha
Eles andam de gravatinha
E só tem ladrão doutor.

O Delubio, companheiro
É outro falso amigo
Saia logo de perto dele
Pois ocê corre perigo
Tão roubando o pais
E o povo vivendo infeliz
Debaixo do seu umbigo.

É tanta sem-vergonhice
Que tem CPI de montão
Tem CPI até dos Correios
E uma CPI do Mensalão
CPI da própria CPI
Acho que tá faltando aí
A CPI DO CUECÃO.

E o planalto parece até
Um grande queijo suíço
Onde ratos comem dinheiro
E nos reais dão sumiço
E depois na TV Senado
Faz o povo de abestado
Realizando seus feitiços.

Zé Dirceu enganou
Todos que nele confiava
Foi ele quem inventou
Este mensalão e pagava
Todo deputado ladrão
Roubando assim a Nação
E ninguém desconfiava.

E nós Brasileiros Arretados
Diante de nossa televisão
Vendo cobra engolindo cobra
(O pedaço podre desta nação)
E nos jornais agora só se fala
Dos malas carregando em malas
Os furtos, frutos da corrupção.

TRECHO DO CORDEL “ A CPI do Cuecão” autor: Vaumirtes Freire
www. meuscordeis.blogspot.com

Inserida por vaumirtes