Catarina dá mesquita: Gosto de ti Realidade absurda Dizer que...

Gosto de ti
Realidade absurda
Dizer que sinto falta tua
Olho pra ti
E me sinto
Como um poema encantado
Levanto-me feliz
Porque sei que vou ver você no fim
Eu queria ser diferente
E quando chegasse ao pé de ti
Eu queria perder o medo
Tu me fazes feliz
Hoje acordei com fome
Fome de ti
Vontade de apreender
Morder
E te sentir
Às vezes é mais fácil escrever
Do que te dizer o que cá vai dentro
Então minto-te entretanto

Inserida por CM