Anna Paula Daniele: Eis aqui um pedaço de mim verdadeiro e...

Eis aqui um pedaço de mim verdadeiro e sem chefe. Que é pesado e viveu uma linda história de amor consigo mesmo. Chegou um dia a me fazer sentir a vida com a maior intensidade que ela podia e encheu meus olhos de lágrimas que não escorriam, mas os faziam brilhar em prisma.

Quis até desistir uma vez do seu ritmo de bater. Porém não viu razão já que não há um humano culpado sequer para isso. Anseou em pular sozinho. Sem instrutor e equipamentos de segurança. Fez a festa e estourou os balões em solidão plena. Cantando uma marcha bonita e pura repetidamente. Com direito a serpentina e confete. Quase um carnaval no escuro vazio.

O timbre e as principais frases da canção ecoam até hoje. Posso cantá-la se um qualquer da rua pedir. A esmo, ao nada, de graça.

A valsa então acabou. Ficou a baderna de pratos, papéis, copos e fantasia espalhados pelo chão. Mal deu tempo de abaixar o som e como estava sem luz, saiu pisando em tudo. Esbarrou em corações vizinhos sem pedir licença, deixando-os desavisados e doloridos. Desses que juram amor eterno, sabe...Pois é, não tinha saída. E ainda não tem.

Esse dia então justificou a si mesmo por nossa simples existência.

Inserida por dannap