Vasco Graça Moura: Não és mais do que as outras, mas és...

Não és mais do que as outras, mas és nossa,
e crescemos em ti, nem se imagina
que alguma vez uma outra língua possa
pôr-te incolor, ou inodora, insossa.

Inserida por veralaporta