Luis Tavares: O olhar da palavra Tem gente que detesta...

O olhar da palavra

Tem gente que detesta poesia...
E não por não gostar, mas por ter medo...
Como quem morre de medo de bruxaria
Ou de os versos comentarem os seus segredos...

Tem gente que tem pavor, mas que ironia:
A poesia é leve feito um brinquedo,
Não tem pecado, a nada desafia,
E nunca fez ninguem morrer mais cedo...

É só palavra. E quem se arrepia
E teme os resultados que ela cria,
É porque andou, e como andou, pecando...

O que essa gente não desconfia
É que o mal não é o verso. É a hipocrisia.
O verso é só a palavra observando...

Inserida por fabiocaio