Cristiana Passinato: O mar... Quando a gente olha o mar De...

O mar...

Quando a gente olha o mar
De tarde ou quando cai o luar
Pensa longe
Sem nenhuma intenção de voltar
Não tem visão
Nem sequer direção
Só pensa no nada
Só sente o vento batendo no rosto
Os cabelos soltos envoltos
Sem quem contê-los e acariciá-los.

Aqui onde os pescadores passam
Cantam e louvam seus pescados
Não consigo me sentir feliz
Mas acho linda felicidade
De quem vive com a simplicidade
E no pouco se faz contente.

Não se importa com ninguém
Nem se quer se sente menor.

Queria eu, poder ter essa vida
De viver na beira da praia
Debaixo do sol
Na brisa do mar
Vendo a lua nascer
O sol se pôr
Só pra poder depois dançar
A ciranda mais vigente
Que chamasse o meu amor.

Todo dia o tempero no fogo iria deixar
Preparando o gosto que daria ao alimento
Que alma traria o complemento
Com amor e um beijo
Receberia o herói que a prenda me trouxe
Como troféu do guerreiro que volta pro seu lar
Guerreando com as ondas
E fisgando o maior e o melhor pra nos deliciar
E eu que nem gosto de frutos do mar
Só deixaria meu amor se empapuçar.

Ah! Pra tal momento ia o dia todo me enfeitar
Esperar meu pescador trazer o que fosse do mar
Assim me preparar:
A saia mais linda e rodada colocar
O batom mais carmim meus lábios pintar
O perfume mais frutal realçar
O canto mais afinado ensaiar
A dança os passos bailar.

Esse seria o feitiço que jogaria
Pra nunca mais do meu lado pensar
Em sair e me deixar
Da forma solitária e vazia
Que um dia me deixou ficar...

Inserida por crispassinato