Adriano Saraiva: EMPATIA ENCARNADA Quem sou? Não importa...

EMPATIA ENCARNADA

Quem sou? Não importa
O fato é que estou
Vagando a esmo
Sem noção de tempo
Eras eclodindo em
Sucessivas progressões insanas
Absorvo emoções
Uma empatia de ajuda
Onde a divisão do fardo
Resulta na partilha da dor
Não sei bem como isso funciona
Sinto-me como uma lata de lixo etérea
Onde todos sentimentos degradantes
Se alojam e ferem
Um buraco negro perdido no cosmo
Que suga detritos sentimentais
Ódio, ganância, inveja, medo
Cobiça, tristeza e vizinhos...
Não posso mais suportar
Sou um viajante do nada
A latrina das emoções humanas
O guardião da histeria e da loucura!

Inserida por Ju12