Deborah Strougo: Até onde o amor pode ir? O meu por ti...

Até onde o amor pode ir? O meu por ti já passou dos limites da imaginação. Nem mesmo os mais loucos cientistas, mais profundos poetas podem imaginar tamanho sentimento. Eu choro, com desespero em meu olhar, por não ter a liberdade de expressar esse amor, que guardado em mim, me sufoca aos poucos. Há dias que peço para que me deixes em paz, nos outros restantes eu imploro de joelhos para que não me deixe jamais. Idéias e recordações fazem minha cabeça girar, até a dor da saudade me apertar com tanta força, que mal posso suportar. Dê-me um sinal, Destino. Tire-me dessa escuridão, pois meu corpo e espírito estão cansados de andar no escuro da noite. Minhas pernas fraquejam ao ver um olhar, ao som de uma voz. Leve-me para longe, onde eu possa ficar em paz comigo mesma, e contigo, Destino.

Inserida por deborahstrougo