Jaak Bosmans: NEBLINAS Quando me derramo em sonhos...

NEBLINAS
Quando me derramo em sonhos
Apenas percebo ausências que nunca as tive
Busco tocar com as mãos, sombras, cores e amores
Em quase nada relembro você a não ser em lentidões
Tenho manchas em todo o corpo, em cores difíceis de pincelar
Meu amar se tornou rebelde, e meu sorriso apenas espelho
Remarco os preços do passado e liquido tudo sem entradas
Desmancho as estantes das lembranças, recolho o lixo das mágoas
E torno a buscar o travesseiro caído ao chão.
Recosto nele os pés e me abraço a novos tormentos!
Solidão!!!
E em novo sonho me torno barqueiro só pra te levar.
Sem nada no silêncio da incerteza,
Nos encontramos partindo para a outra margem.
Longe!!!!!
Onde ninguém vê quanta ternura, quanto carinho, abraços e beijos.
Porque desaparece o barco,sob a neblina de todo sonho .
Jaak Bosmans 5-5-2008

Inserida por JaakBosmans