Rúbia A. Dantés: O presente é aquele tempo onde quase...

O presente é aquele tempo onde quase nunca estamos, embora seja aí que está a porta de acesso ao que sempre buscamos: a felicidade.

Existe uma porta no presente que nos leva ao infinito, mas, é tão difícil abrir essa porta...

Muitas coisas nos dificultam estar no presente por inteiro, entre elas o aprendizado das muitas maneiras que temos que ser e fazer para alcançarmos o sucesso, a felicidade, o amor, etc..

Séculos e séculos de aprendizado.

Aprendemos tanto como tem que ser e como tem que fazer, e nos apegamos tanto ao que aprendemos, que acabamos esquecendo o caminho para o presente...

Chegamos a um ponto em que viramos uma verdadeira salada de ingredientes cada vez mais sofisticados, que acabaram escondendo tanto quem somos, que até nos esquecemos que podemos existir em outra forma...

Mas, quando, assim do nada, estamos distraídos e sem pensamentos, mergulhados no vazio que nos pegou de surpresa, por um lapso da mente que perde o controle, conseguimos experimentar um gostinho do presente, nos sentimos tão em casa sem precisar ter nada, que isso nos faz entender que tudo o que nos ensinaram não se compara nem de longe ao que podemos acessar, só por estarmos no presente.

Ontem, meio por acaso e por absoluta distração da mente, que se perdeu entre os fios de um bordado que eu fazia aconchegada na rede do quintal de casa, me vi de repente inteira e feliz, simplesmente feliz...

Tão feliz que nem me dei conta que havia aberto a porta do presente...

Nem sei como abri a porta dessa vez, acho que entre uma miçanga e uma estrelinha furta-cor, as linhas coloridas me puxando, deixei-me levar pelo bordado e a porta se abriu, sem que eu sequer percebesse.

Quando dei por mim a noite já chegava sobre o dia e me dei conta de como pode ser simples ser feliz.

Ser feliz sem precisar de nada além do que você já é...

Eu sempre acredito que O Grande Mistério não ia nos pregar a peça de negar a possibilidade de sermos felizes com o que já temos a cada dia...

Não seria justo.

Só que saímos que nem loucos em busca de encontrar a felicidade sem nem nos darmos conta que ela já pode estar conosco...

Podem acreditar, cada um contém em si o dom de ser capaz de ser feliz...

Como diz a música.

E essa felicidade já está disponível a cada dia sem precisar acrescentar nada ao que já temos...

É só a gente esquecer um pouquinho de pensar e de tudo que nos ensinaram a fazer e a ser e permitir que a porta do presente se abra.

Não compare o seu dia e a sua condição com nada e com ninguém porque isso por si só já nos impede de estarmos no presente...

Confie que você já é feliz e não sabe ainda...

Acredite que existe um tempo, aqui e agora, que é um presente que foi dado a todos nós gratuitamente, só precisamos abrir a porta para que ele entre e preencha de infinito a nossa rotina já tão cansada de sonhar...

(texto de Rúbia A. Dantés)

Inserida por acjacomasso