Paula Câmara Ferreira: Eu não farei falta aqui ou lá No fim...

Eu não farei falta aqui ou lá
No fim ninguém vai lembrar de mim
Do jeito que eu falo...
Do modo que fico quando estou braba
Ou de como canto alto dentro do ônibus
Ninguém sentira falta da minha presença...
Eu nunca fui essencial na vida de ninguém
Afinal eu não sou capaz de fazer alguém morrer de amores por mim
Ou morrer se eu morrer...
Ninguém sentira a falto do meu silencio naquelas manhas frias...
Das minhas loucuras, dos meus sorrisos ou olhares perdidos ninguém sentira falta...
Pois eu sempre fui aquela que morre de amores, que acredita em amizades verdadeiras
Mais ninguém usara meu nome como um bom exemplo e muito menos como mal
Ninguém sentira falta dos meus olhos castanhos comuns
Por que eu só sou uma louca
Alguém que veria e ajudaria alguma pessoa que precisasse mesmo que ela nada falasse...
Alguém ignorada pela vida e esquecida pela sociedade!

Inserida por Paxazinha