Jorge Vercillo: Raios da manhã Ah! solidão muralhas...

Raios da manhã

Ah! solidão
muralhas que a distância ergueu
são pontes que a esperança constrói
nos raios da manhã
Quanta ilusão
saudade tem limite, eu pensei
e quando creio que ela acabou
me leva mais além
Teu amor
é clarão no breu
eu me sento nas estrelas
e bebo do graal
um simples mortal
provando os licores do céu
meu amor
eu só sei calar
quando a voz da tua pele
me pede assim:
- navega em mim,
que eu sinto os prazeres do mar.

Inserida por JULIANACRUZ