Eraldo Vieira: Eu queria amala Amala como ninguém Pena...

Eu queria amala
Amala como ninguém
Pena que o destino fez eu esquecer
A Mala dentro do trem.

Inserida por Eraldinho