Edineide: Era preciso que os olhos se...

Era preciso que os olhos se encontrassem,
E sem hesitar, eles marcaram um encontro
Sem precedentes.
Algo fora da agenda, maravilhosamente
Inclinados a se acharem.
Ansiosos eles esperaram que as palavras fluíssem,
Mas, elas não puderam ser ditas.
Não mais havia tempo para isso,
porque as bocas também se precisaram.
E nesse súbito e desencontrado encontro,
Onde nada mais existia,
Exceto os pares de retina apaixonados;
As bocas que se suplicavam.
Os olhos ficaram para depois,
Porque foram os lábios que regeram,
Magicamente, aquele momento.
Fizeram caminhos desencontrados;
Contornaram partes das peles;
Decidiram que alí, elas ditariam as regras.
E, os olhos ficaram para depois.
As palavras não tiveram espaço,
Pois elas eram pequenas, superfluas
Diante a grandeza do querer.

Inserida por edineidealmeida