Taciana Lima: IBAMA, UMA ALEGAÇÃO AMBIENTAL INÓCUA...

IBAMA, UMA ALEGAÇÃO AMBIENTAL INÓCUA !

A Ministra do Meio Ambiente deveria fazer além de estudos ambientais, um estudo aprofundado de combate à corrupção. Na Gazeta Mercantil deste final de semana, afirma que está colocando um policial federal para combater a corrupção no IBAMA.
Pobre criatura! Como se isto fosse uma decisão acertada... Imaginem se Lula resolve fazer o mesmo... Vejamos: teria que ter um Delegado (ou dois) presidindo a Câmara Federal ao invés de Chinaglia, outro no Senado Federal no lugar de Renan, outro no Banco Central, outro na Infraero, outro nos Correios, outro no BB, outro na Caixa, outros nas Estatais, outro na Petrobras, outros nos Partidos Políticos e, teria que ter um, até na Presidência do Palácio do Planalto...
E haja concurso para delegado, já que faltaria elemento suficiente para dar cobertura ao combate alvicejado pela nossa ministra, contra a corrupção instituída nos órgãos públicos. Que desculpa sem precedentes esta!
Certamente o IBAMA tem de ser presidido por alguém obediente à prática devassaladora de desproteção das nossas reservas naturais, sem conhecimento técnico do que seja um Baobá ou uma Algaroba, a fim de que as licenças, outrora barradas pelos sérios fiscais do Ibama com relação às hidrelétricas e outras obras devastadoras em termos ambientais, possam se instalar de forma mais ágil e sejam distribuídos os bônus de avanço tecnológico contra o apagão... Mesmo indo de encontro ao planeta...
Ainda bem que Chico Mendes tá mortinho... Se não morreria de um infarte hoje... Contrariedade mata mais ligeiro que bala...
Para combater a corrupção existe um caminho, e todos sabemos qual é: Cumprir as leis hoje já estabelecidas nos diversos códigos deste País de Alices...
Se a nosso ministra acha que o caminho do combate é por este lado, é uma questão de ótica ambiental.
Nossas prisões não comportam pessoas endinheiradas nem influentes. Só são presos por crime ambiental, pobres caçadores que lutam pela sobrevivência e que são detidos de forma inafiançável por causa de uma lagosta, de um colibri, de um jacaré...
Sugiro a Ministra uma mudança de mentalidade e maior leitura da história dos países que hoje são marcos éticos...
Caso não seja possível, que tal esta sugestão: mudar o nome de IBAMA para IBAMAC (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente Corrupto) que seria um órgão integrante do Ministério da Justiça, com vinculação na Polícia Federal...
E viva o Meio Ambiente destrambelhado deste País!
Taciana Lima

Inserida por tacilima