Alan Space: E DEUS LÁ CAMINHANDO ENTRE AS NUVENS......

E DEUS LÁ CAMINHANDO ENTRE AS NUVENS...

o medo da desgraça é pior que a desgraça
- Leib Lazarov

Eis mais um dia de tristezas... Então, o olhar morto, dedos sujos de manteiga, fotos antigas espalhadas e, o vazio do nada.
O que houve agora? Onde dói? Na cabeça ou no coração? Fica sem resposta, mas sempre aparece no céu um rosto desconhecido e severo, usa uma coroa de ouro cheia de magníficos desenhos, talvez os melhores momentos da minha vida, poucos momentos mas bem relatados. Atrás deste rosto, ou rei, fica um enorme relógio transparente com asas; e avisando que é insensível aos meus gemidos, não vai parar o tempo. Será que vai dar tempo de recuperar todo o tempo perdido em tristezas?
O amor! Oh! O amor, o amor! Está força mágica que mistura vidas de forma tão delicada! Será o amor? Onde está ou foi o amor? O que é o amor então? Mas, agora vejo que o amor me trouxe a ilusão! Outra figura para complicar minha cabeça! Pego meu carro e acelero, e, acelero, então, mais rápido que as batidas do meu coração! Corro da ilusão, e do seu irmão gêmeo - o amor!
Sigo desesperado, tiro minhas roupas e corro nu entre as pessoas. O carro capotou lá atrás... Estamos pegando fogo. Estou morrendo por não saber mais como se morre. E aquele rosto desconhecido? Onde está o meu herói de infância mais morto e fracassado do que eu?
Escutem... Atenção! Uma voz de fada cantando na noite, a coisa mais linda que já ouvi! Ai que insiste em cantar de amor, e ai que a morte já me cairia bem. Mas a fada sorri, toca um delicado intrumento de cordas, e as vezes levanta os cabelos entre seus dedos por prazer, e o luar ilumina, ilumina...
Qual a diferença que existe entre o nada que vim, e o nada que eu vou? Era para ser aquela pessoa certa por quem me apaixonei, mas que se tornou incerta pelo capricho de me ver sofrer o sofrimento certo que irá sentir quando se lembrar de mim. E ninguem vai me tirar esta certeza porque é uma intuição de caranguejo.
Viva então a loucura mais louca que um louco inventou! Só assim para te arrancar do meu coração, vai levar junto com as raízes alguns pedaços de mim, mas não vou te jogar no lixo, não posso, não consigo, te amo! Nem a loucura mais louca que um louco inventou pode te expulsar da minha mente, talvez nem mesmo do meu coração sem causar completa ruína e destruição. Me falta criatividade para descrever o que sinto, preciso dizer que eu morreria por você que me trata com frieza e distanciamento?
Tragam imediatamente os meus cigarros! Tragam aqui agora todos os meus cigarros, tenho que fumar todos eles, um por um, se eu quiser fumo varios de uma só vez! Tenho que pensar, pensar! Sabe o que é pensar? Não, não é isso que chamam de pensamento. Meu pensamento vem como uma locomotiva desgovernada, atropelando os animais desajeitados, causando terror enquanto freia e é isso como um cavalo negro do demônio a relinxar.
Preciso cortar as unhas, pentear o cabelo, fumar, arrumar a cama para então desarrumar de novo. Preciso engordar todo esforço que emagreci e ter diante do espelho comigo, o velho de sempre que pensava ser um garotinho capaz de tudo outra vez! Sabe, digo ao espelho, ou ele me diz? Até que desta vez você se superou! Foi conseguir se apaixonar por uma pessoa que talvez ache que você é apenas... apenas... Foi quando secaram as minhas palavras e o espelho sumiu. Uma mágica! Lá está meu amor outra vez flutuando no ar, fazendo aquela cara de deboche, se achando o máximo, essa música tocando aqui no quarto, que isso? Zapp, Be all Right... Se meu amor tira a roupa nos meus pensamentos, ele tira na vida real, e não é para mim.
Madrugada, internet, msn, insanidade total, devo ir comprar cigarros? E das conversas com minha nova amiga saberei qual é o elemento mais forte? Terra ou Ar? Agua ou fogo? Não sei, a água não é um lago que apaga um foguinho ou um vulcão. Não é um oceano de grandezas, mas é sentimento não necessariamente correspondido, é carente e frágil. Agua é uma gota de lágrima abandonada no ar que segue flutuando no vento até se espatifar contra uma rosa branca no jardim de algum desses sonhadores apaixonados.

Inserida por pully