Caio Fernando Abreu: O nunca mais de não ter quem se ama...

O nunca mais de não ter quem se ama torna-se tão irremediável quanto não ter nunca mais quem morreu. E dói mais fundo - porque se poderia ter, já que está vivo.... Frase de Caio Fernando Abreu.

O nunca mais de não ter quem se ama torna-se tão irremediável quanto não ter nunca mais quem morreu. E dói mais fundo - porque se poderia ter, já que está vivo. Mas não se tem, nem se terá, quando o fim do amor é: never.

Caio Fernando Abreu ABREU, C. F. Pequenas Epifanias. Rio de Janeiro: Agir. 2006.
Inserida por caro.soares