Fênix Faustine: ...Sabe, eu que costumava deixar muitas...

...Sabe, eu que costumava deixar
muitas coisas para amanhã, resolvi
lhe dizer, hoje, o quanto você é
importante para mim, porque quando
acordei pela manhã uma pergunta
ressoava na acústica de minha alma:
(e se não houver amanhã?)
Então hoje eu quero me deter um pouco
mais ao seu lado, ouvir suas idéias com
mais atenção, observar seus gestos mais
singelos, decorar o tom da sua voz, seu
jeito de andar, de comer, de abraçar.
Porque... se não houver amanhã...eu quero
saber qual é a sua comida preferida, a
música que você mais gosta, a sua cor predileta...
Hoje eu vou observar seu olhar, descobrir
seus desejos, seus anseios, seus sonhos mais
secretos e tentar realizá-los.
Porque se não houver amanhã... Eu quero ter
gravado em minha retina o seu sorriso, o seu
jeito de ser, suas manias...
Hoje eu quero fazer uma prece
ao seu lado, descobrir com você
essa magia que lhe traz tanta
serenidade, quero subir aos céus
com você, pelos fios invisíveis da oração...
Hoje eu vou me sentar
com você na relva macia,
ouvir a melodia dos pássaros
e sentir a brisa acariciando
meu rosto, colado ao seu,
Hoje eu vou lhe pedir um
favor, agradecer, me
desculpar, pedir perdão,
se for necessário.
Sabe, eu sempre deixei
todas essas coisas para
amanhã mas o amanhã é
apenas uma promessa...
o hoje é presente.
Assim se não houver amanhã eu
quero descobrir hoje qual é a flor
que mais gosta e lhe ofertar um
belo ramalhete.
Quero conhecer seus anseios, lhe
aconchegar em meus braços e
lhe transmitir confiança...
Hoje quando você se afastar
de mim, vou segurar suas mãos
e pedir para que fique mais um
pouco ao meu lado.

Inserida por Linda