Bethoven Jasmim: A poesia me serve como corrente...

A poesia me serve como corrente recorrente de desejos reprimidos de amigos amantes inimigos e fantasmas que nem sei se reconheco, finge que não leu isso.

Inserida por jasmim