Juscelino Corrêa: O Que Afinal É Real? Quando olhamos a...

O Que Afinal É Real?


Quando olhamos a noite para o céu e observamos as estrelas imaginamos quanto estamos distante de cada astro a qual estamos vendo, cientificamente se analisarmos aqueles astros cuja freqüência de luz é avermelhada e as oscilações de freqüência baixa. Isso quer dizer que esse astro pode estar anos-luz do ponto que estamos observando, pois, o observador quanto mais distante de um objeto estiver e esse objeto longe desse sistema solar, menor será a resposta da luz refletida, isso pode indicar também a região mais antiga do universo. A saber, lá onde tudo ocorreu à grande explosão que deu a origem a tudo, mas o que isso tudo tem haver com a realidade? Explico. Se algo está ano-luz de distancia e sabemos disso por demora na resposta de luz refletida, então, muito daquilo que observamos quando olhamos para o céu pode não corresponder à realidade vista. Pois, se esse objeto lá onde ele se encontra sofre uma explosão ou um choque, fazendo destruí-lo o que não é descartada a chance de ocorrer esse fenômeno, levará ao menos anos-luz para visualizarmos essa explosão. Com isso, quando olhamos para o universo nem tudo que está lá é como enxergamos.
Deixamos de olharmos para cima e olhamos para frente em nossas vidas, em nesse quotidiano, além de sermos um conjunto de células, e obviamente sermos esse organismo, somos pura consciência. A realidade de tudo que temos é uma forma imperfeita daquilo que sonhamos. E a maior realidade, a verdadeira, é quando vivemos os sonhos daquilo que queremos, então, podemos dizer tudo que nossos sonhos proporcionam é uma realidade distorcida de uma idéia transformada em uma vontade. Mas idéia, não é realidade, pois, quando idéia transforma e se concretiza será apenas por parte daquilo que idealizou, porque nos nossos sonhos tudo é perfeito.
Realidade é palavra com todo seu significado usada para estudo de uma situação social ou educacional, no que tange ao homem em si, a realidade transita naquilo que quer pra si na sua raiz. Olhar tudo que vemos na visão quântica, esse tudo nada mais é uma realidade não existente da forma que achamos que é de fato. Um exemplo de realidade palpável, a mais simples e fácil de entender, é a degeneração da célula no organismo, todas essas palavras para uso de um eufemismo, para explicar de forma suave a realidade da velhice e a morte do ser. Isso é realidade palpável e talvez a única que temos certeza que existe.

Inserida por correajussa