Paula Câmara Ferreira: Tenho medo que este vazio tome Conta de...

Tenho medo que este vazio tome
Conta de mim por completa
E faça de mim
Aquela garota fria de novo
Sem vontade de viver...
Eu fui e voltei
Eu somente eu sei o que passei...
Então queria te dizer o
Que eu sinto agora
Só assim seguirei em paz
Aprofundando-me no sonho de dormir e acordar nunca mais
Sei que assim não resolverei nada
Mas te verei de longe
Talvez chorando por mim ou por nada
Por que hoje eu atingi o limite de ser o que não sou
De sorrir por sorrir
E fingir que a minha vida é a melhor de todas
Eu so queria poder te dizer
O quanto eu amo você
Segurando tua mão
Olhando nos teus olhos
Mas então aqui estamos
Separados por um oceano
É eu tinha tantos planos e um deles
Era te encontrar de novo
Mas a vida não é justa
E hoje o mar vai me levar...
Para junto de Iemanjá
Quem sabe por lá ficar
Me atirarei no mar
Para não mais voltar.
Farei isso por amar você
E por amar a mim
Não quero te fazer chorar e nem sofrer
E sem mim eu sei você pode viver
Eu já não posso afirmar o mesmo de mim
Vou virar anjo ou não
Quero que você todos os dias antes de dormir
Lembre de mim
E quando olhar as estrelas procure
A mais brilhante certamente
Serei eu recuperando meu olhar de diamante!
Pois eu sou aquela que sonhava
Em ser o que jamais poderá se transformar
Não nasci com asas pra voar
Mas com uma mente que pode ser
Inconseqüente
Mas que me faz verte todos os dias
A hora que bem entendo
Assim penso em sumir
Me afogar
Mas em pensamentos
Pois agora eu vivo em lamentos
Mas essa maré vai mudar!

Inserida por Paxazinha