Desconhecido: Depois de tanta chuva, o sol timidamente...

Depois de tanta chuva,
o sol timidamente volta a aquecer as gotículas de orvalho
que dançam nas folhas e pétalas das flores dos jardins.

Uma lembrança, não, uma sensação percorre minhas entranhas.
Algo que não chega a incomodar mas lateja o tempo todo, não me deixando esquecer sua presença.

Largo tudo que estou fazendo.
Me imobilizo tentando "segurar" este movimento interno
que aos poucos vai tomando forma,
se firmando, até explodir como um pensamento,
como uma verdade subconsciente,
interiorizada que brota aos poucos...

Eu te descobri...Você existe...!!!
Depois de tantas caminhadas cansadas,
de tantas portas que se abriram e fecharam,
uma que demorei tanto a encontrar,
abriu-se e lá estava você... esperando-me...
convidando-me à entrar...

E ... que prazer, que delicia falar aos teus ouvidos: "...onde estavas ?
Porque demorastes tanto ?
Porque ficastes escondida tanto tempo da minha vida !? "

Inserida por zacum