Nathália Borges: Aqui... aqui onde eu não moro Eu não...

Aqui... aqui onde eu não moro
Eu não pertenço a este lugar
Onde quem amo me sufoca,
Me sufoca de tanto esperar.

Aqui.. aqui onde o que sonho
Nada cabe mais em mim.
Vivo distante em pesadelos
Só esperando as horas do meu fim.

Aqui.. aqui onde visto-me ou dispo-me,
Onde cada minuto é dor ou despedida
Quando o vento calcula a dor
E passo a ser apenas alma sofrida.

Aqui... aqui onde presto ou não presto,
Onde cada um julga à seu ver.
Quando sempre faço verso
Dizem que é só algo mais que não posso ter.

Aqui... onde me despeço de tudo
Que eu não pude ser.
Grito, choro e esbravejo.
Assim vocês não vão me ter.

Inserida por Mikaiu