Arthur Koestler: em minha juventude,eu considerava o...

em minha juventude,eu considerava o universo como um livro aberto,impresso na linguagem das equações físicas,ao passo que agora ele me parece um texto escrito em tinta invisível,do qual em nossas raros momentos de graça conseguimos decifrar um pequeno fragmaento

Inserida por lara.elmokdisi