Paulo Master: Se eu morrer primeiro que você......

Se eu morrer primeiro que você...

Desejo que você seja confiante, e seu futuro não dependa da sorte para você ser feliz, pois o amor em tudo se sobre põe, e a arte de amar resiste ao pior pesadelo.
Somente conte as pessoas o quanto o amor nos fez feliz, e a cada amanhecer eu venha ser uma nova esperança em sua vida.
Mas com o chegar do final da caminhada eu não deixei você, fui para um canto qualquer esperar o momento ideal para te encontrar e o amor se fazer eterno.
Nunca acredite que a paixão se vai com o chegar da morte, mas o amor renasce em cada esperança no coração de quem vivo está.
Mas quem ficou vai ter consigo o sentimento que está faltando algo, o aconchego e a saudade do bem que um dia se fez presente.
Pois não tem poeta nem poesia que possa conter um coração vazio, se nem com a esperança pode contar, Levando em conta que na esperança tem que existir pelo menos a vida!
Mas a dor tremenda vem partir do coração, que vai ter que esvaziar-se de todo amor que um dia o trasbordou com tanto sentimento, o mais puro amor.
E a saudade terá a oportunidade de outra vez se fazer severa, e não dar a menor chance do coração em desviar-se de tantas dores.
E acredite amor, o coração nunca esquece do sentimento que um dia preencheu seu interior e se a saudade vier ao seu encontro, tente lutar, mesmo sabendo que nunca irá resistir
Amor, se eu morrer primeiro que você, desligue a tomada do nosso amor, para seu próprio bem, apague as chamas da nossa paixão, mas nunca esqueça o quanto eu amei você.
Pois nada é mais difícil que um amor incontido e nas horas de solidão parece que a gente fica em um mundo que somente existem as lágrimas e o choro.
Como se nas lágrimas viessem as explicações de tamanha angústia, e o coração lamenta em nada poder fazer se não colocar-se á frente de tudo isso.
Mas a maldade na vida acontece no momento em que ela deixa de existir, um vez que quem ama sofre e quem fica sem o amor vem sofrer duas vezes.
A verdade é que nos apegamos demais nas pessoas em que escolhemos para amar, esquecendo que existe o risco da solidão desalmada ou a perda da nossa meia alma.
Amor, se eu morrer primeiro que você, eu te peço que nas horas em que você desejar chorar você chore, mas chore bastante, chore por você e por mim, pois eu jamais iria deixa-la sozinha.

Inserida por Paulo-Santana