Márcia Cristina Lio Magalhães: Eu e o mar Calmo mar Poesia deserta...

Eu e o mar

Calmo mar
Poesia deserta
Saudade do mar
Ilusão incerta
Olhos que vagam...

O mar a noite
Espera vazia
Esperança tardia
Das dores do mar

Me olha mar
Me sente mar
Me ouve mar
Me chama o mar...

Coração estremece
Rudeza da vida
Noite esquecida
Brisa que passa...

Vejo o espelho
Sem imagem
Lembro do mar
Que me sorri e me afaga

Olho novamente
Derrepente a imagem
Eu sou o mar
Profundo
Sozinho
Chorando em silêncio...

Inserida por Mamag