José Marques: AfricaFome O amanhã era ontem e os...

AfricaFome

O amanhã era ontem
e os corpos das crianças,
inertes flácidos,
onde o riso era ricto
e a fome
brinquedo para o estomago
diziam-nos,
calados,
o amanhã era ontem.
E nem o sol de África,
aquele sol escaldante
aquecia seus corpos,
frios,
negros,
na sua pele cinzenta
esticada pelo ossos
que lhe davam forma.
Seus olhos,
olhos de criança,
abertos,
excessivamente abertos
pela fome
gritavam-nos,
mudos,
acusativos,
Nós,
somos o ontem de amanhã,
o presente sem futuro,
E lentamente se acabavam.
O amanhã era ontem

Inserida por Aten