Isabel Rosete: Amo a transparência A lucidez das...

Amo a transparência
A lucidez das formas
A visibilidade dos conteúdos

Amo o Mar
Nas suas ondas alterosas
O pôr-do-sol
Nas cristalinas águas reflectido

Amo o vento
Que espalha as areias
Pelas praias desertas
Onde os amantes se enternecem

Amo a Vida
Perdida
Em todos os rumos
Procurada
Em todas as veias
Ainda não dilaceradas

Amo os Amores
Os meus
Que vão e vêm
Os dos outros
Que estão aí
E alimentam a roda do mundo

Amo a criação
“Des-veladora” do Ser de cada ente
Que ganha forma e conteúdo
Em cada gesto da mão que enforma
A matéria em estado bruto

Isabel Rosete
18/10/07
15/01/08

Inserida por isaroses