Raphael Santos Araujo: Dois de dois é dois... Cada palavra,...

Dois de dois é dois...

Cada palavra, cada gesto, cada sorriso, carinho beijo...
Tudo eternizado em minha mente.
Saudade incessante que teima em mantê-la perto de mim, mas é ilusão e o que ficou foi o desejo e a falta que ela me faz ...

Cada coisa que vejo cada lugar que passo, cada musica que ouço. Me faz acreditar por um instante que ela ainda é minha!
É fazer algo e pensar que ela está a te observar com um lindo sorriso no rosto, mas o instante acaba e ela se apaga, evapora em minha frente...

Vejo ela no canto da sala a brincar só para chamar minha atenção. Vou correndo para colocá-la entre meus braços e ela some, restaram-me somente paredes e lagrimas!

E quando me encontro em prantos e vejo ela vim ao meu encontro enxugar minhas lagrimas. Abro um sorriso, é tanta felicidade que logo passa ao sentir a lagrima escorrer por sobre meu rosto, a felicidade perde lugar e quem agora impera é a tristeza... Não era ela, era minha saudade e ela sumiu de novo.

Ainda me vejo com esperanças, mas ela sempre some! Eu corro a sigo, mas não consigo alcançá-la!

Aas vezes tenho a sensação de que estou tendo um terrível pesadelo e que quando eu acordar ela vai estar ao meu lado, vai abrir um belo sorriso e dize-me: eu te amo...
Mas a sensação acaba e me trás de volta a realidade de um pesadelo real.
Só que a saudade vem junto e ma trás ela.
Mas ela sempre foge, eu corro, mas não consigo alcançar!
E nesse labirinto só ela sabe a saída e por mais que eu a siga, ela sempre some e só me restam paredes...

13/06/2007

Inserida por raphael.rsa