Amanda Sanches: Ontem a noite sem querer vi uma foto...

Ontem a noite sem querer vi uma foto sua. Assim, como quem não quer nada, uma marcação em uma foto de um conhecido e sua foto passando pela minha timeline. Alegre, com aquele sorriso que era o meu predileto até virar minha maior saudade. Mas escuta bem, não quero dizer que ainda te amo, longe disso; você virou passado e lá é o seu lugar, mas confesso que doeu, não aquela dor que escapa pelos olhos em forma de lágrima, mas uma dorzinha chata com o pensamento lá num futuro que nunca aconteceu. Senti saudade confesso, de tudo o que poderíamos ter sido, mas não foi. Faz tanto tempo que não te vejo, seguimos caminhos diferentes, nem lembro mais o sabor do seu beijo; ficou para trás. Aquela foto inocente trouxe tantas lembranças a tona, coisas que eu nem me lembrava mais. Te escrevo não para relembrar uma história que morreu anos atrás. Aliás, nem sei porque te escrevo. Dizem que o primeiro amor a gente nunca esquece, deve ser por isso que de alguma forma você ainda vive em mim. Não te quero mais, não sofro mais com sua ausência, não sobrou nada seu aqui além daquela saudadezinha chata que insiste em ficar. Nem sei se você pensa em mim, mas aqui de longe quando vi sua foto tive a certeza de que o tempo passa, e passou para nós. Se antes eu só sabia te querer, hoje fico feliz por você ter ido embora e indiretamente ter me ajudado a construir a mulher em quem me transformei: forte.

1 compartilhamento
Inserida por amandasanchees