Paulo Lobo: “Deslumbre-se quando fores para ti a...

“Deslumbre-se quando fores para ti a visão estarrecida
Emudece-se quando fores para ti o som veemente e
Esdrúxulo
Pasme-se quando sobrevireis o sobressalto
Alarme-se se for à furtadela das suas relevâncias
Ligue-se categoricamente com o verídico e probo
Aumente-se dos inumeráveis ensejos que a vida,
Eximiamente lhe outorga...
E sejam irrestritamente ditosos os seus dias“.

Inserida por paulotemmais