Valter da Rosa Borges: Aonde vai quem morreu, quando o seu onde...

Aonde vai quem morreu,
quando o seu onde perdeu?

Onde está quem não está
seja aqui ou seja lá?

Se o quem se fez invisível,
agora é carne impossível,
sem onde e quando, desfeito
no nada de que foi feito.

Inserida por rosaborges