Mariluci Carvalho de Souza: O HOMEM IDEALIZADO. O homem idealizado...

O HOMEM IDEALIZADO.





O homem idealizado é irreal; é submisso à vontade e ao egoísmo de quem o idealiza. É imaginário e se torna objeto principal da mais completa projeção de quem o deseja e é sempre alvo de ambição ou afeto.

O homem idealizado é fictício em sua estrutura e não é icônico no seu conteúdo. Ele não é porque foi feito; ele não perdura porque acaba; ele é ilusivo porque achamos que se submete.

O homem idealizado não é o ideal porque está longe de existir realmente. É pérfido, dissimulado e ausente. Ele não permanece, não se fixa, apenas deixa nuances.

O homem idealizado não é verdadeiro e só aparece em representações imaginárias. Nelas, ele é o herói, é superprotetor, é galanteador, viril e muito másculo; enfim, ele é perfeito e suas características são tão organizadas; seu caráter é produtivo e o seu potencial humano é inigualável.

O homem idealizado é mágico porque consegue reunir todas as virtudes numa só: ser o homem ideal. É elástico porque é capaz de esticar-se até as mais longas e loucas fantasias de quem o criou. É rígido porque é involuntário e é frágil porque é imaginado.

O homem idealizado não é um homem é apenas um sonho bom ou um terrível pesadelo...





Mariluci Carvalho de Souza

Inserida por Malufeliz