Flávio Samadhi: Ontem eu era, Hoje já não sou mais...

Ontem eu era, Hoje já não sou mais
Exatamente por que hoje eu sou mais do que antes era.
Não carrego bagagem, o pouco que trago é perecível e não estará comigo quando chegar o fim dessa viagem.
Dois pés no sonho e um olhar desconfiado para aquilo que chamam de realidade.
Me pergunto se é somente isso e com base em tão poucas migalhas que devemos construir nossas verdades.
Que devemos ser como o canalha, para ser amado e sobreviver em meio a tanta competitividade.
Não, não carrego nada nessa bagagem, ao contrário, por onde ando, deixo um pouco daquilo que até então eu não tinha, como sorrisos e bons sentimentos em forma de gestos e palavras. Ficam também para trás o orgulho, a vaidade, as ervas daninhas da alma e algumas falsas verdades.
E assim, me vejo a cada dia que passa com menos bagagem!

Inserida por phllawyo