Matheus de Almeida Galharte: Do coração a alegria de viver a dor...

Do coração a alegria de viver
a dor dos erros cometidos repentinamente
o medo de ter medo do mundo
o amor, sem entender se tm razão ou futuro, assim tendo a tristeza do amor imcpriendido
que acaba com uma raiva de si mesmo sem saber se ama ou odeia

é como planta que não é cortada pela raiz e cresce novamente
é como roseira que sempre floresce novamente
semelhante a fonte que seca no verão mas sempre volta a dar água
mas desistir dela é tolice
e quem não ama perde metade do seu coração
a ganacia de sempre querer mas amor amizade e afeto
e quem não sente isso por alguém não terá a tristeza
mas também não terá ninguém para ama-la ou para compartilhar a vida

porque o amor é a matriz de todos os sentimentos
vale a pena sofrer,na tristeza me suntento na alegria porque não é possível sobreviver no mundo sem amor.

Inserida por matth