Suelen Garcez: Quem é você? Quem sou eu... essa é...

Quem é você?

Quem sou eu... essa é uma daquelas perguntas que algumas pessoas têm a resposta na ponta da língua e outras pensam bastante para responder. Eu? Eu sou um triste poema de Florbela Espanca, eu sou uma suave música de Chico, a poesia ritmada de Adriana Calcanhoto, a melancolia de Renato Russo,o livro de História que ainda não li completamente.

Eu sou um violão esquecido no canto, uma carta que não escrevi, eu sou cadernos de poesias que nunca tive, desenhos que nunca terminei, fotos amarelas de um passado não muito distante.

Sou lembranças alegres de passeios noturnos, dias ensolarados numa praia deserta, viagens diárias por lugares que não conheço. Eu sou transparente, eu sou chamativa, eu sou como me vêem e como me vejo.

Eu sou um enigma, eu sou um livro tão aberto que por vezes nem capa contém. Eu sou um trabalho de escola, alguém que ajuda no inglês, aquela que chora por bobagens e se faz forte para as situações mais difíceis e paralítica para as mais extremas.


Eu sou aquela a quem o amor procura, aquela a quem a paixão despreza, aquela a quem a sorte cultua.

Eu sou a espuma nos pratos ao som de um rock americano, eu sou a almofada que vê a violência pela tv, eu sou a pipoca que vê um filme num cinema lotado e o sshhh para os pirralhos chatos.

O beijo depois das lágrimas, o suspiro que antecede a triste notícia, o arrepio pela mão na nuca, o frio no estômago do casal apaixonado.

Eu sou feita de momentos, de paixões, de amigos, de livros, de músicas, de arte, de carinho, de pancadas, de amores.

Sou a menina que chora ao pé da cama e conta piadas no dia seguinte como se nada tivesse acontecido. Hoje não tenho medo do meu passado, convivo com ele todos os dias e faço com que meu presente o conheça, para que assim, no futuro, possa contar às minhas filhas - se a vida as quiser me dar - o caminho que percorreu aquela que as pôs no mundo.

Eu sou a amiga dos fins de semana e a confidente de todas as horas. Os abraços de consolo e as lágrimas-irmãs.


Enfim, não sou mais alegrias momentâneas, sou feliz pois encontrei a felicidade...agora ela caminha ao meu lado, materializada em forma de um anjo...meu anjo,minha felicidade,minha.

Inserida por SueGarcez