Estudante de Direito

Cerca de 33 frases e pensamentos: Estudante de Direito

Fiz tão bem o meu curso de Direito que, no dia que me formei, processei a Faculdade, ganhei a causa e recuperei todas as mensalidades que havia pago.

Fred Allen

Um dia a maconha será inevitavelmente legalizada. Todos os estudantes de Direito a fumam.

Lenny Bruce

O cavalo alado dos meus sonhos

Um cavalo castanho pardo
galopa feilz ao vento.
E suas asas douradas
por desconhecidas estradas
estão levando meus sonhos
para muito além do meu tempo!

E no colchim,nos meus sonhos,marrados
feixes de esperanças em flor
entre pedras, seixos e cascalhos
certamente hão de florir
quando o verdadeiro amor
definitivamente,na minha vida surgir!

E neste dia então, em cavalgada
a caravana da fecilidade
pelo amor conduzida
há de acampanhar na minha vida.
.......................................
E sob um céu pontilhado de estrelas
entre principes,fadas e princessas
Lá,bem distante,em uma cidade encantada!

Josenete Dantas( Faculdade de Direito-1968-João Pessoa-PB)
Inserida por josenetedantas

Quando estiver fazendo um trabalho para a faculdade, já o faça completo, visando a publicação em algum site ou revista jurídica. Ouse, pense diferente dos demais, não siga apenas o curso do rio.

Hudson Menezes - Dicas para estudantes de Direito se diferenciarem dos demais.

O estudante de Direito
Em muito me entristece a constância com que ouço de nossos jovens aspirantes a juristas: - Faço Direito porque os salários são altos, há muitas vagas em concursos e conseguirei status social!
Não pretendo usar de demagogia para inflamar os corações da juventude, tampouco convencê-los de que o Curso de Direito não se resume a salários altos, vagas ou status.
Atenho-me a dizer apenas qual o fundamento de minha escolha pelo curso, quando adentrei a faculdade em meu primeiro dia como universitária: conhecer bem para criticar.
É fácil esbravejar que a justiça no Brasil é morosa, não funciona, está empregnada de burocracias demasiadas, cercada pela corrupção, mentiras e descrédito. Qual seria o único meio viável para que se consiga alterar o mínimo que seja dessa realidade? Sair às ruas em manifestações despropositadas, produzir monólogos interiores, permitir que suas idéias se limitem a mesa do jantar? O estudante de direito, antes mesmo de assentar-se em uma cadeira de universidade e permitir-se ser bombardeado por leis, doutrinas e jurisprudências, tem de possuir o senso de justiça. Não o senso comum utilizado por diversas vezes erroneamente e de forma banalizada, mas o senso que timidamente balbucia: justiça implica trazer esperança para esse povo. A esperança de que o criminoso não ficará impune pelo mal que causou, de que as leis serão cumpridas e os direitos serão efetivamente garantidos. A esperança de que se entenda que qualquer preço é menor do que a vida de qualquer pessoa e discursos punitivistas e carregados de ódio não são bonitos nem em papéis. Embora seja difícil lutar pelos direitos dos outros, tentar proporcionar àquele que procurar a ‘justiça’ um pouco de brilho nos olhos, vale sim o esforço. Ninguém disse que seria fácil. O estudante de direito que repudia dificuldade e se refestela ao ócio é semente daquele jurista responsável pelo país que temos hoje: desigual, injusto e legalista. Um olhar crítico sobre a situação só é digno de apreço quando se conhece o problema, e, ao conhecê-lo tenta apontar soluções e fazer parte de sua efetivação.
Os salários altos são tentadores, as vagas prometem um futuro animador e o status proporciona certa zona de conforto, todavia, nenhuma dessas opções caracteriza o ‘legítimo’ estudante direito que faz dos estudos sua sombra, da justiça seu ar e exsuda vontade de mudança. Bons salários, preenchimento de vagas e status não são seus principais sonhos porque ele sabe que serão apenas conseqüências inevitáveis e secundárias de um feito muito maior que se conquistou: o reascender da esperança em quem não mais acreditava no Brasil.

gabrielle xavier ribeiro

"Todas as crianças deveriam ter direito à escola, mas para aprender devem estar bem nutridas. Sem a preparação do ser humano, não há desenvolvimento. A violência é fruto da falta de educação."
( Leonel Brizola )


"Só as crianças e os velhos conhecem a volúpia de viver dia-a-dia, hora a hora, e suas esperas e desejos nunca se estendem além de cinco minutos..."
( Mario Quintana )


"Se o ensino é superior, a pessoa que o abraça é digna de respeito. Assim sendo, desprezar essa pessoa é o mesmo que desprezar o próprio ensino. Isto é comparável a atitude de censurar uma criança, cujo ato é ao mesmo tempo uma censura aos pais."
( Nitiren Daishonin )


"Quero tornar-me aquilo que sou: uma criança feita de luz."
( Katherine Mansfield )


"Os homens temem a morte, como as crianças temem a escuridão."
( Francis Bacon )


"O que se faz agora com as crianças é o que elas farão depois com a sociedade."
( Karl Mannheim )


"Nunca ninguém conseguirá ir ao fundo de um riso de criança."
( Victor Hugo )


"No amor de uma criança tem tanta canção pra nascer, carinho e confiança, vontade e razão de viver."
( Cláudio Nucci )


"Não devemos explicar nada a uma criança, é preciso maravilhá-la."
( Marina Tsvetana )


"Nada assombra quando tudo assombra: é a idade das crianças."
( Antoine Rivarol )


"Mais vale sermos expulsos do convivio dos homens que detestados pelas crianças. "
( Richard Dana )


"Imaginando oceano, as crianças brincam na poça d água."
( Carlos Novais )


"De todos os presentes da natureza para a raça humana, o que é mais doce para o homem do que as crianças?"
( Ernest Hemingway )


"Crianças gostam de fazer perguntas sobre tudo. Mas nem todas as respostas cabem num adulto."
( Arnaldo Antunes )


"Crianças e vinho contam a verdade."
( Schottus )


"Crianças corrigem-se com muita facilidade."
( Cícero )


"As crianças não têm passado, nem futuro, e coisa que nunca nos acontece, gozam o presente. "
( Jean de La Bruyère )


"As crianças de agora não se podem dirigir. "
( Robert Garnier )


"As crianças acham tudo em nada, os homens não acham nada em tudo. "
( Giacomo Leopardi )


"Ainda há gente que não sabe, quando se levanta, de onde virá a próxima refeição e há crianças com fome que choram."
( Nelson Mandela )


"Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar."
( Monteiro Lobato )


"A criança é um por natureza um ser do encantamento, um ser que experimenta a leveza, e que não retém a dor."
( Cris Griscon )


"A criança é a consagração da vida."
( S. Poniazem )

Frases de Criança

Nos cinco anos da faculdade de Direito, com exceção dos códigos e dos livros de doutrina, me foi recomendada a leitura de um único livro: O Processo, de Franz Kafka.
Nenhum professor recomendou a leitura de A Justiça de Sto. Tomas de Aquino ou Apologia de Tertuliano, tão pouco a leitura de Platão, Aristóteles ou Cícero. Quanto aos helênicos, à citação mais memorável veio do professor de Ética: “Afeminados, homossexuais”.

Riciery Simões Faria Rossi
Inserida por RicieryRossi

"A Universidade, enquanto instituição, é máquina de fazer pensar! A Faculdade do Direito é a engrenagem desta máquina."

Marcelo Porto de Oliveira Pimenta
Inserida por MARCELOPORTO

filmes:Do infantil ao indicado na faculdade.
par perfeito:O que o direito e o esquerdo são de número 36.
nco coisas sem as quais não consigo viver:
ar
água
fogo
coração

eu

Não sou um ser desprovido da faculdade de crer, apenas valho-me do direito de descrer do duvidoso.

FilosofoIgnorante
Inserida por FilosofoIgnorante

Lá na velha faculdade de direito da UFMG, a nossa querida vetusta casa de Afonso Penna, onde eu estudei e acabei até por ser presidente do caap e membro da congregação da própria escola e sinceramente até hoje eu não sei dizer como, mas o que interessa é que na cantina do CAAP, tínhamos na verdade um boteco com mesa de sinuca e muita cerveja e os alunos daquela época, pelo menos uma boa parte, não mediam esforços para uma cerveja entremeadas de tacadas e papo furado. Como já deve ser óbvio para os caros leitores, eu era um daqueles que sempre estava na sinuca ou pedindo a uma das meninas da cantina para trazer mais uma e por certo sempre chegando atrasado nas aulas. As meninas da cantina, tinham todas mais de 60 anos e haviam sido contratadas em 1964, pelo Nilson Naves, que era secretário geral do CAAP e depois se tornou Ministro do STJ, mas só as chamávamos de meninas, mas depois eu conto algumas histórias com elas como personagens principais.Tinha eu nas segundas e quartas o professor Manoel galdino, que vendo a turma sempre chegar atrasada, tanto na primeira aula ou na segunda, sempre nos presenteava com uma bala de hortelã, para vocês verem como eram as coisas, mas isto é outra história e divertidíssima, eis que o Galdino, era de uma ironia fina, rara nas pessoas hoje em dia. mas isto é mais uma outra história para um momento de públicos mais adultos, digamos assim. Entre estes alunos tinha o Eugênio, que era funcionário público e que por diversos motivos, só bem mais tarde escolheu direito, pois seu irmão era professor na casa e digo que um dos mais cultos e conceituados do direito civil, aquela época. Mas vamos lá: Íamos fazer uma prova de teoria geral do estado e a matéria do professor não tínhamos como criar e ou tergiversar sobre os temas, pois era decoreba pura. O Eugênio, com aquele seu jeitão de bad boy, foi logo dizendo: eu sei toda a matéria, por óbvio que não sabia nada como eu, mas uns dois ou três confiaram e se sentaram perto dele. Pois bem, eu não sabia nada e sentei-me perto do Gomes, pois ele tinha a feição de que sabia tudo e tal se confirmou, pois anos mais tarde se tornou Juiz e professor brilhante de nossa escola. Eu tinha resolvido o meu problema e pelo que vi, todos os outros "sinuqueiros" também.Mas no meio da prova o Professor, que pusemos o apelido de rolhinha e só para os íntimos eu explico o porquê, gritou desvairadamente: O que é isto? - Você está colando e eu não admito.
o nosso herói Eugênio, levanto-se e lhe disse fulminando seus olhos. - Eu não estou colando. - E o Professor furioso: - Como não Você está copiando direto do caderno para a prova e o Eugênio, entre a raiva, espanto e a ironia. - não estou colando! Como não? replicou o professor com um ar de incredulidade. - O Eugênio, com uma postura de liberal raivoso, respondeu: - Quer dizer então que você deu cola o semestre inteiro é por isto que esta faculdade tá atras da USP, os professores ao invés de darem aula, dão cola. Assim não dá. Foi uma gargalhada geral, teve mais prova e o Rolhinha saiu bufando em busca de salvação com o diretor da época. Ele não voltou para dar suas aulas horrorosas e todo mundo, pelo menos da sala d, passou com conceito máximo.

Roberto Auad
Inserida por robertoauad

Respeitar o tempo é a prova mais difícil na faculdade de Direito. A vontade de enfrentar a vida lá fora extravasa os muros da faculdade, as paredes da sala de aula e as páginas de cada livro nessa jornada cronometrada de cinco anos na graduação. Contudo, esse cronômetro deve retomar sua contagem após a formatura, porque, do contrário, o diploma não passará de um pedaço de papel numa moldura cara, mas não pode haver no mundo moldura mais bonita que a nossa vontade de mudar a vida das pessoas com o nosso diploma e o nosso conhecimento. Por isso, a sina do estudante de Direito é ser pra sempre estudante.

Hugo Pires
Inserida por Hugopires

Se tem algo que ficou na minha mente em decorrência do que aprendi na faculdade de Direito (e que tento aplicar no meu jeito de ser) é que todos nós sempre podemos estar errados, ninguém é dono da verdade.

Muitas vezes existem várias verdades, depende de quem vê, de quem ouve, de quem vive. Presuma sempre que a sua posição, por mais que te pareça certa, pode ser uma tremenda estupidez. Isso nos faz mais tolerantes, mais humanos.

Melhor do que estar sempre certo, é estar sempre disposto a evoluir.

Morency Neto
Inserida por morencyneto

Declaro-o: Estudante de Direito


Fez o vestibular, fez a matrícula,
escolheu um caminho de ouro,
de pedras, de barrancos e trancos,
seja bem vindo calouro!!!

Um brinde a sua capacidade!
Um brinde a sua força de vontade!
Agora não tem jeito,
já foi aceito,
assim aproveito
e declaro-o:
Estudante de Direito…

na riqueza e na pobreza,
na alegria e na tristeza,

na saúde e na doença,
no despacho e na sentença,

na questão objetiva e na discursiva,
na aula vista e na aula perdida,

na dúvida e no esquecimento,
no chute e no argumento,

no aprendizado e no “sabe de nada”,
na prova digna e na prova colada,

na nota baixa e na nota alta,
nos debates em sala de aula,

no estágio e na audiência,
na preguiça e na persistência,

na rua e na reunião de família,
na explicação pro amigo e pra tia,

na consulta ao Vade Mecum ou não,
no trabalho em grupo ou não,

na doutrina e na jurisprudência,
na prova final e na dependência,

na escrita e na sustentação oral,
na Lei Maior e na infraconstitucional,

no exame da OAB e no TCC,
na certeza e no “o que vou fazer?”,

na hora da prova e na correção,
no cursinho e na pós-graduação…

Pois vida de Estudante de Direito é assim,
esforço e dedicação constantemente,
e por mais que lute, avance e tente,
será Estudante de Direito para sempre!

Rafael Clodomiro
Inserida por RafaelClodomiro

As pessoas no geral superestimam a fidelidade, como se a exclusividade fosse um dever e um direito, e não uma faculdade como de fato ela é.

Gabriela Satori

Notas sobre uma Estudante de Direito

Ela se apaixonou
tão fácil.
Mas foi o Direito
que a conquistou.
Ela já era Poesia
e o Direito a completou.

Rafael Clodomiro
Inserida por RafaelClodomiro

Quem garante a livre convicção
e o senso de justiça perfeito?
Se toda regra induz uma exceção,
quem somos nós para fazer Direito?

Estudamos, a princípio, a Ciência Jurídica
como uma unidade sistemática, robusta e coerente.
Porém, nossos pensamentos e ideologias são flexíveis,
não são como normas aplicadas em superfície carente.

Chame o legislador, o doutrinador, o professor…
quem tem razão quando o mundo é controverso?
Onde está a corrente majoritária ao nosso favor?
Qual a solução para o contraditório inverso?

A nossa causa de pedir fundamenta-se no saber ilimitado,
quem é aprendiz não se convence com o trânsito em julgado.
Nós somos a prova principal do mais importante inquérito,
pois temos no princípio da dignidade o nosso mérito.

A cada instância da vida, agravamos nossa vontade de sorrir.
E diga-nos: qual legitimado não tem esse interesse de agir?
A certeza não é o julgado procedente à argumentação,
a única certeza é a dúvida que nos leva à reflexão.

Com base nas cláusulas pétreas fortalecemos a boa-fé
e de ofício alcançamos voo além da previsão legal.
Toda a ética profissional entregamos sem contrafé,
pois não vivemos pelo litígio, e sem pelo convívio com a paz social.

Quem garante a livre convicção
e o senso de justiça perfeito?
Se toda regra induz uma exceção,
quem somos nós para fazer Direito?
ou melhor,
quem somos nós para NÃO fazer Direito?

Somos vários cidadãos e uma sociedade,
somos todos intérpretes da solidariedade,
somos os direitos e deveres da legislação,
somos pura assistência, a sábia proteção.

Nós somos pedaços de um ‘Vade Mecum’ sem final,
nós somos os capítulos da Doutrina atual,
nós somos a prudência da sentença judicial,
nós somos a esperança do que for constitucional!

Rafael Clodomiro

Notas sobre uma Estudante de Direito

Ela é advogada,
promotora,
delegada
em construção.
Ela é o que quiser
no seu sonho
não tem revogação.

Rafael Clodomiro
Inserida por RafaelClodomiro

O formato que todas as escolas dominicais deveriam adotar é aquele em que os seus alunos têm o direito de perguntar para aprender a viver bem com Deus e o próximo.

Helgir Girodo
Inserida por HelgirGirodo

Malhação do Estudante de Direito

A atividade física do Estudante de Direito
é na Academia dos Conhecimentos.
Lá ele aprende a manter uma boa forma
para fortalecer e definir seus argumentos.

Quando o Estudante malha regularmente,
ele entorpece seu raciocínio, exercita a mente.
Deste modo, seu metabolismo fica acelerado
aumentando os músculos do seu aprendizado.

As fontes do Direito auxiliam nos exercícios:
costumes e princípios são os aquecimentos,
pegam-se as leis para fazer os alongamentos,
com as doutrinas evolui-se nos movimentos
e a jurisprudência serve como suplemento.

Pra ser forte é preciso emagrecer a ignorância
e deixar os neurônios turbinados e inteiros.
Cérebro de Estudante de Direito não pode ser fraco,
tem que ser marombeiro!

Quando o Estudante de Direito diz “Eu malho”,
na verdade, ele quer dizer “Eu estudo”,
pois sabe-se que o fundamental é o conteúdo.
E estudo, é quase tudo.

Mas o cérebro não sobrevive só de musculação,
necessita também de uma boa nutrição.
Para ter uma vida saudável deve-se unir
conhecimento, ação e um coração sempre a expandir!

Rafael Clodomiro
Inserida por RafaelClodomiro