Coleção pessoal de DylanB

Encontrados 4 pensamentos na coleção de DylanB

Amor abandonado

Eu posso ouvir o girar da chave
Fui enganado pelo palhaço dentro de mim.
Eu pensei que era justo, mas ele é vaidoso
Oh, é uma coisa a dizer-me que eu uso a bola e a corrente.

Meu santo padroeiro é uma luta com um fantasma
Ele sempre desaparece quando eu mais preciso dele.
A lua espanhola está crescendo no morro
Mas meu coração está dizendo 'eu te amo ainda'.

Eu volto para a cidade da lua em chamas
Eu vejo você nas ruas, eu começo a desmaiar.
Adoro vê-la vestindo-se diante do espelho
Você não vai me deixar no seu quarto um tempo antes que eu finalmente desapareça?

Todos estão usando um disfarce
Para esconder o que eles têm por trás de seus olhos.
Mas eu, eu não posso cobrir o que eu sou
Onde quer que as crianças vão irei segui-las.

Eu marcho no desfile da liberdade
Mas, enquanto te amo não sou livre.
Quanto tempo eu devo sofrer tais abusos
Você não vai me deixar te ver sorrir uma vez antes de eu lhe perder?

Eu desisti do jogo, tenho que ir,
O pote de ouro é apenas uma ilusão.
O tesouro não pode ser encontrado por homens que buscam
De quem seus deuses estão mortos e cujas rainhas estão na igreja.

Sentamos em um teatro vazio e nós nos beijamos,
Perguntei-lhe por favor me risque da sua lista.
Minha cabeça me diz que é hora de fazer uma mudança
Mas meu coração está me dizendo que eu te amo, mas você é estranha.

Uma vez mais a meia-noite, perto da parede
Tire sua maquiagem pesada e seu xale.
Você não vai descer do trono, de onde você senta?
Deixe-me sentir seu amor mais uma vez antes de eu o abandonar.

Bob Dylan
1 compartilhamento

Vazio

As pessoas socializam-se demais...

A todo instante cercadas de espaços, e esvaziadas de si.
O que deveria ser dividido, se retem por egoísmo.
E o que pouco importa, se transborda em caridade.

Convendo para que se faça o bem,
troca-se a esmola por sorriso.
E por tão pouco, vendem-se eternidades.

Em tempos de "tapinhas nas costas"..
O abraço desencontra o abrigo.
A verdade desconhece o amigo.
A saudade não passou de um verso perdido.

A metade esvaiu-se de mim...

E de nós, compartilhados em lembraças..
Restam nem mesmo heranças..
Mas tão breve, um "até mais".

Distruíbido em pedaços.
Tão ausente de espaços..
Longe de tudo que me fez assim.

"eu"

Mais perto de mim...
Tão perto de mim...

Igor Britto
1 compartilhamento

Dito isto...

Sou tão simples e verdadeiro, que ao me esconder do medo, me insulto ao destempero e a fala audaciosa.

Não faço bem o papel de anônimo ou cantante apaixonado.

Prefiro a lingua solta ao verbo e o coração aberto, mesmo que ao entento, eu veja o porquê!

Mas assim como as falas, nem tudo é entendido ao ponto que se explique.

Os amores nem sempre são razões e as razões nem sempre cantam versos.

Apenas acontecem, sem "porquês" ou perdão, aos pobres e incorruptíveis corações.

A dessintonias e descompreensões das palvras, trazem o caos da linguagem.
No entanto fazem sentido aos emotivos sentidos das paixões.

Mesmo que vagas as emoções, nunca serão insignificantes, tendo em vista as passageiras ilusões ou se assim melhor dizer, "alusões", aos transgressivos amores, que nos ensinam a sangrar por sangrar.
Pela simples e terna ou "eterna" afetuosidade do apego incondicional e real.

Por mais que os anjos ditem negatividades, eis que somos jovens ao princípio de entender e ao conhecer.

Somos o que nos torna fortes ou despedaçados.

Isto nos cabe ao sentir ou não.

Uma devasta cor do silêncio e um enorme vazio a nos cercar.

Somos pó e apenas isto?

Sou apenas um rapaz simples de coração.

Apenas mais um mais um rapaz.

Igor Britto
1 compartilhamento

Levanta-me
Não consigo sair daqui...
Quero uma razão para existir, mas tudo que sinto é sufocamento.

Dor...

Não consigo levantar.
Existe uma parede entre eu e o sol...


Existe dor...


Não posso me expressar.
Queria ao menos sorrir, para que algo seja claro para mim.


Dor sem fim...


Não consigo existir em mim...
Suporte minha falha e conceda-me uma mão...


Levanta-me!!


Não consigo não sentir...
Não pertenço a este lugar, e tudo que eu vivo e respiro é tão somente...

Dor...

Alguém por favor me tire daqui...


Antes que eu saia de mim.

Igor Britto
1 compartilhamento
Tags: depressão