Citaçães sobre Educação Escolar

Cerca de 28793 frases e pensamentos: Citaçães sobre Educação Escolar

Eu aprendi que na vida nao devemos demorar muito para aprendermos! não é como na vida escolar que temos o jardim I e II mais 12 anos de aulas. Na vida temos apenas a vez.

Carlos Henrique A. da Cruz

O mérito da educação dos filhos não está no diploma escolar ou universitário deles, mas sim, no valor da educação espiritual bíblica de toda a família.

Helgir Girodo

Educação escolar ,ganha mais importância se for temperada com ,gentileza,cordialidade,consideracao ,ingredientes estes que fazem a vida melhor ....

zelosilva

Ruth Teles de Menezes – primeira diretora do Grupo Escolar Joaquim Leitão - educadora pioneira em Santo Aleixo
1934-1953


Ruth Telles de Menezes nasceu em São Fidelis-RJ, no dia 30 de maio de 1913, filha de Arnaldo Telles de Menezes e Edwirges Telles de Menezes. Quando seus pais se casaram, sua mãe, a noiva, não havia completado ainda quinze anos; formaram uma família muito grande, com treze filhos.
Em 1934 a professora Rute Telles mudou-se de São Fidélis-RJ para Santo Aleixo, tão logo concluído o Curso Normal - formação de professor - na Escola Normal do Liceu de Humanidade de Campos-RJ. Ela fez o concurso público estadual de professores, foi aprovada e contratada para trabalhar em Santo Aleixo na Escola Estadual Isolada que deu origem ao Grupo Escolar Joaquim Leitão. No ano seguinte, em 1935, já instalada numa casa cedida pela Fábrica de Tecidos Esther, conseguiu levar todas as irmãs e a mãe para morarem na pequenina cidade. Os irmãos ficaram em São Fidelis.
Antigamente, quem ostentasse o título de professor, tinha status. Em 1934, em Santo Aleixo, a única professora formada, com certificado do Curso Normal (ensino médio) era Ruth Telles de Menezes, diretora da Escola Estadual Isolada - era assim que se chamava - com duas turmas, ainda sem nome.
Os desfiles escolares, a disciplina impecável da Escola, o nível de aprendizagem e educação, a elegância da diretora Ruth, tanto no trato com os pais, alunos e autoridades, fizeram da Escola que dirigia, com imensa dedicação, uma referência no Município de Magé.
A professora Ruth Telles já estava lutando há algum tempo e conseguiu que a Fábrica construísse mais três salas de aula, ampliando-se o número de vagas na Escola do Estado, uma exigência da lei de Diretrizes e Bases da Educação para uma Escola Isolada se tornar Grupo Escolar: no mínimo 05 salas de aulas.
Dona Ruth trabalhou com excelência e conseguiu junto à Secretaria de Educação do governo Amaral Peixoto para que o processo de um grupo escolar, já autorizado a funcionar em Niterói, fosse transferido para Santo Aleixo.

Quem era Joaquim Leitão, o vulto histórico que foi homenageado pelo governador do Estado do Rio, dando seu nome à Escola Estadual de Santo Aleixo?

Joaquim Leitão foi médico, escritor e tradutor. Nasceu no Porto- Portugal - em 26 de Abril de 1875. Casou com D. Amélia de Abreu de Lima Tavares Cardoso Leitão. Morreu em 1956
Sócio correspondente da Academia Brasileira de Letras – 4º ocupante, de 1941 a 1956, quando faleceu.
Escreveu o livro: Do civismo e da arte no Brasil
Joaquim Leitão colaborou como jornalista no Jornal de Notícias e Correio da Manhã, assim como em revistas portuguesas e brasileiras.
Escrevia mensalmente para a Atlântida: mensário artístico literário e social para Portugal e Brasil.
O processo da autorização de funcionamento do niteroiense Grupo Escolar Joaquim Leitão foi, então, transferido para Santo Aleixo, por força do Decreto-Lei 1657, de 31 de julho de 1943, e incorporou-se a ele a Escola Isolada já existente. Por competência, dedicação, mérito próprio, Ruth Telles permaneceu, como diretora do Grupo Escolar Joaquim Leitão, por dezenove anos: de 1934 a 1953.
Em 1954, quando o governo do Estado do Rio construiu e entregou a nova e grandiosa sede do Joaquim Leitão, em novo endereço, foi uma grande festa, mas a professora Ruth mudou-se para o Rio. Em vão os moradores de Santo Aleixo fizeram muitos abaixo-assinados, com milhares de assinaturas, pedindo para ela continuar. Ela foi descansar.
Ruth Telles morreu, aos sessenta e um anos, no dia 25 de junho de 1974, no Rio de Janeiro. Foi uma grande educadora em Santo Aleixo.

Ivone Boechat (ex-aluna, ex-professora do Grupo Escolar Joaquim Leitão

Ivone Boechat

Além de permitir à elite se justificar de ser o que é, a ideologia do dom, chave do sistema escolar e do sistema social, contribui para encerrar os membros das classes desfavorecidas no destino que a sociedade lhes assinala, levando-os a perceberem como inaptidões naturais o que não é senão efeito de uma condição inferior, e persuadindo-os de que eles devem o seu destino social (cada vez mais ligado ao seu destino escolar) à sua natureza individual e à sua falta de dom.

Pierre Bourdieu

A presença na vida escolar é uma expressão de amor; é hoje e agora que o futuro do seu filho se constrói.

Andrea Ramal

Os benefícios da participação dos pais na vida escolar não estão relacionados a morar na mesma casa; importa a qualidade do tempo que pais e filhos passam juntos.

Andrea Ramal

A cultura não necessariamente é preciso ter através de formação acadêmica, formação escolar, formação familiar e formação religiosa. A cultura vem do raciocínio lógico da vida. Não adianta ter nivel superior, ter estudo, ser religioso(a) e ser casado(a) se você não ter raciocínio lógico da vida.

Tiago Faria de Assis

"UMA COISA DEMONSTRAM TRANSFORMAÇÕES QUE TAIS: DEPAUPERAÇÃO, NO CURRÍCULO ESCOLAR, DO VOCABULÁRIO VERNÁCULO'

Naoleão Mendes de Almeida Filólogo que escreve para o Estado

Bullying
Outra forma de fazer vítimas na sociedade, principalmente vem ocorrendo no meio escolar.Também ocorre entre outros grupos, isso causa sérios distúrbios dos que sofrem essa agressão violenta causada pelo agressor.
Se você faz este tipo de coisa achando que está certo ou só pelo prazer ser violento, fazendo críticas não construtivas, põe apelidos de mau gosto, quer ser melhor, machão, durão, fala da cor, do cabelo, das diferênças, agride fisicamente e emocionalmente, você pode ter certeza que é um causador de vítmas do Bullying, fazendo muito mal as pessoas, você seja melhor com seu próximo, pense nas consequências, respeitar e ser educado não é difícil, não seja mais um Monstro Cruel na sociedade!Pare!Pare Já!Quantas vítimas existem, quantas vítimas já morreram por esse ato de crueldade!è um absurdo acontecer isso entre nós que temos um raciocínio inteligente, mas muitos estão usando a razão da violência.
Bullying

Adaildes Alves Moreira

A gestão escolar democrática tem sido o carro forte que conduz a produção cognitiva.

Paulo Marcos Ferreira Andrade - Barra do Bugres- MT

Gestão escolar competente é, pois sinônimo da capacidade de mobilizar um conjunto de recursos cognitivos, saberes empíricos, capacidades, informações, instrumentos tecnológicos, dinâmicas e pessoas para liderar uma série de cenários que se instalam em favor do desenvolvimento cognitivo.

Paulo Marcos Ferreira Andrade - Barra do Bugres- MT

De tomar chuva eu entendo...
Quando voltava do grupo escolar... guarda pó branco...
alpargatas já feito chinelas...
Schlap... Schlap... iam os respingos da terra retornando nas costas...
E a chuva encharcando nosso corpo...
Que sensação deliciosa até chegarmos em casa...dois quilômetros de pura diversão...

Agora a gente fecha as janelas e portas....como se ela fosse uma intrusa...

mel - ((*_*))

Melania Ludwig

Na vida sempre haverá dificuldades,
Seja em meio familiar, seja em meio a vida escolar, mas saiba que contudo isso Deus lhe fará triunfar.

RENATA MENDES FERREIRA SÃO LUIS-MA

Era mais do que um dia-a-dia escolar, era uma amável convivência, da qual sinto muito falta.

Aurélio Ramos

Cidadania deveria ser um disciplina escolar.

L. L. Santos

O insucesso escolar reflecte-se na falta de leitura. Estude estude e estude nada mais.

Weta

Uma das maiores contradições no âmbito escolar e no contexto da vivência e experiência acadêmica é a forma concisa de destoar/ discrepância da figura esplêndida de quem se dedica à Educação de corpo, sangue e alma. Logo o que me apavora e assusta é a inversão de valores por trás (que caminha lado a lado) com o discente, ou seja, o natural (e lógico) é o aluno se tornar estudante (com muita prática, habilidade, competência, aptidão e destreza). Agora o estudante se portar, se entregar e encarnar o papel de aluno- é talvez um dos grandes carmas e chagas que não gostaríamos de viver em nossas atribuições e entrega na carreira docente. Desconsiderar toda em proposta de acúmulo de experiência, de preparo e dedicação do Professor (em moldar, edificar e estruturar um ser para uma vida límpida e prospera pelas margens da Educação), é um erro que não se repara, não emenda e não reata os danos para todo o sempre!

Joelson Ramalho Rolim

O Amor Esquecido



Certo dia um menino iniciou a sua vida escolar, assim como se imagina que todo menino da sua idade o faça, não sabia ler nem escrever e muito menos cálculos, apenas carregava a vontade de aprender, com o passar do tempo este menino com o auxilio de um educador desenvolveu a capacidade de ler e escrever, agora ele já consegui juntar as letras, formar palavras e lê-las, pronto, agora tudo que este menino faz é ler, todo o anuncio, jornal, revista, publicidades, placas, seja lá o que for ele quer e sai lendo, é perceptível que foi desenvolvido um amor pela leitura, foi algo novo na vida dele e algo que o traz uma realização.

Mas o tempo passa o menino torna-se um adolescente, envolve-se com outras coisas mais interessantes pra ele ler agora é desgastante, a única leitura que o atrai é a que está na tela do seu computador, postado em suas redes sócias, ler não lhe traz mais nenhum prazer é apenas uma necessidade.

Deste mesmo jeito somos nós querido leitor, aceitamos a Cristo e como uma criança que não sabe ler vamos sendo ensinados passo a passo, vamos à igreja em todos os dias de cultos, participamos de todos os trabalhos da igreja e fazemos apenas por amor, por prazer de trabalhamos e estarmos na casa de Deus, somos curiosos para aprender, vivemos “no pé” dos mais antigos sendo buscando mais e mais.

Infelizmente essa chama não dura para sempre, ao longo do tempo, ir à igreja não nos traz mais prazer, vamos apenas porque temos a “obrigação” de está todos os domingos no culto, ir a igreja virou parte da nossa rotina, louvar a Deus nos cultos não é mais por amor a Deus para agradecê-lo por sua bondade para conosco, mas sim para seguir uma liturgia a vontade de evangelizar já não existe, pois tudo que se trata em fazer para a obra de Deus trás cansaço e desanimo.

Essa triste realidade assombra a nossa vida como cristãos, assim como o menino perdeu o amor a leitura perdemos a amor para com as coisas de Deus, esquecemos do nosso amigo, mais de uma coisa saiba, tenha certeza querido leitor, mesmo que nós por varias vezes esqueçamos de Jesus a todo o momento, Ele está nos chamando para viver uma vida de comunhão, ele nos convida para sermos muito mais que servos para sermos amigos, no Evangelho de João capitulo 15 versículo 15 Jesus diz: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer”, nós temos o prazer de sermos amigos de Deus, não vamos desprezar essa oportunidade, voltemos ao primeiro amor de quando começamos na fé, que tenhamos o mesmo prazer de esta na casa de Deus de quando a aceitamos, que servi a Deus não seja uma obrigação mais sim um prazer, Deus continue te abençoando caro leitor que neste dia você reflita sobre está realidade e que volte a ter uma relação intima de amizade com Deus.

(publicado inicialmente no site: www.adpenedo.net)

Eclevisson Duarte

Dois paralelos constantes no cotidiano escolar: Aluno é quem assiste aula, e estudante é quem estuda, ou seja, o Aluno nessa proposta é ficar sentado, parado, calado (e acha que contribui com o silêncio e a ordem estabelecida)? Estudante é ir ao encontro, buscar e transparecer a essência da responsabilidade e do compromisso com o saber e o conhecimento!

Joelson Ramalho Rolim