Biografia de Marla de Queiroz

Marla de Queiroz

Marla de Queiroz (1984) é jornalista, revisora, escritora e poeta. Destacou-se como escritora por meio das redes sociais.

Marla de Queiroz nasceu em Brasília, Distrito Federal, onde passou sua infância e adolescência. Amante da leitura escreve desde os sete anos de idade. Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou jornalismo.

Marla de Queiroz destacou-se como escritora por meio das redes sociais, especialmente o blog e o Facebook. Em 2008, com 24 anos de idade publicou seu primeiro livro de poesias “Flores de Dentro”. Seu segundo livro, em prosa poética “Quando as Palavras se Abraçam” foi publicado em 2013. Em 2014 publicou “Ainda é Muito Cedo Pra Ser Tarde Demais”.

Acervo: 209 frases e pensamentos de Marla de Queiroz.

Frases e Pensamentos de Marla de Queiroz

Eu nunca fui uma moça bem-comportada.
Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida ou pro amor mal resolvido sem soluços.
Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E pra seduzir somente o que me acrescenta.
Adoro a poesia e gosto de descascá-la até a fratura exposta da palavra.
A palavra é meu inferno e minha paz.
Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que me deixa exausta.
Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo.
Sei chorar toda encolhida abraçando as pernas.
Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar...
Eu acredito é em suspiros, mãos massageando o peito ofegante de saudades intermináveis, em alegrias explosivas, em olhares faiscantes, em sorrisos com os olhos, em abraços que trazem pra vida da gente.
Acredito em coisas sinceramente compartilhadas.
Em gente que fala tocando no outro, de alguma forma, no toque mesmo, na voz, ou no conteúdo.
Eu acredito em profundidades.
E tenho medo de altura, mas não evito meus abismos.
São eles que me dão a dimensão do que sou.

Marla de Queiroz

Não sou sempre flor. Às vezes espinho me define tão melhor. Mas só espeto os dedos de quem acha que me tem nas mãos.

Marla de Queiroz

Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, e falta de ar...

Marla de Queiroz

"Eu sou essa gente que se dói inteira porque não vive só na superfície das coisas."

Marla de Queiroz

Com o tempo, você analisa que abrir mão de algo muito importante, só se faz quando se tem um motivo maior que esse algo: seja um propósito, uma crença, um valor íntimo, uma obstinação qualquer que te oriente para essa escolha que já se sabia tão dolorosa. É um sacrifício voluntário por algo mais pleno, mais grandioso em Beleza. E, nestas análises, você descobre outras perdas que são positivas: perde-se também a ansiedade, a insegurança e a ilusão. E você aprende a recomeçar agradecendo por vitórias tão pequenininhas… Como quando é noite e antes de dormir você se enche de gratidão: ‘Deus, obrigada, porque é noite e eu tenho o sono… Que venha um sonho novo, então’.

Marla de Queiroz