Biografia de Ludwig van Beethoven

Ludwig van Beethoven

Ludwig van Beethoven nasceu em Bonn, Alemanha, provavelmente no dia 16 de dezembro de 1770. Em 1775, iniciou os estudos musicais sob a orientação severa do pai. Estudava simultaneamente cravo, violino e viola, não tinha tempo para brincar. Ficava inquieto e nervoso com a embriaguez crônica de seu pai. Com sete anos começou a frequentar a escola. Era fraco nos estudos, o que mais lhe agradava era a música.

Em 1779, aprendeu a tocar órgão e começou a ter aulas de composição musical. Foi aluno do organista-mor da corte. Nessa época começou o aprendizado de piano. Com onze anos foi nomeado organista-suplente da corte. Tinha treze anos quando foi nomeado solista de cravo na corte de Bonn. Passou a ter a proteção do Príncipe Max Franz. Em 1786, a corte já admitia que Beethoven era um gênio raro.

Em 1787, Beethoven seguiu para a capital austríaca. Tocou para Mozart, de quem recebeu grandes elogios. Sua permanência foi bruscamente interrompida com a morte de sua mãe. De volta a sua cidade tornou-se o chefe da família. Com 21 anos de idade, era prestigiado pela nobreza de Bonn, que não dispensava a presença do jovem em suas festas.

Em 1792, Beethoven despediu-se de sua terra e seguiu para Viena, o centro musical da Europa. As cartas de apresentação lhe abriram as portas da nobreza local. Fazia um ano que Mozart falecera. Tomou aulas com Haydan. Em 1794, estava instalado no palácio, recebendo uma pensão e realizando concertos para a nobreza. Em 1794, fez sua primeira apresentação pública. Em 1796, compôs e apresentou-se em Praga e em Berlim.

Em 1798, Beethoven percebeu que estava ficando surdo. Em 1799, para esquecer uma paixão não correspondida, escreveu “Sonata para Piano, Opus 13 (Patética)”. Em 1800, iniciou o período mais produtivo de sua carreira, quando compôs as sonatas e os concertos que lhe dariam a imortalidade, entre ela, “Sinfonia n.º 1 em Dó Maior, Opus 21”, “Sonata n.º 2 (Sonata ao Luar)”, “Concerto para Piano n.º 3” e “Concerto para Piano n.º 5 (Imperador)”.

Em 1824, ao terminar a execução da “Sinfonia n.º 9”, Beethoven foi aplaudido longamente, mas já não demonstrava entusiasmo. Não parou de produzir, é dessa época a “Missa Solene em Ré Maior”. No dia 26 de março de 1827, Beethoven faleceu, em sua casa, em Viena, acometido por uma pneumonia.

Acervo: 33 frases e pensamentos de Ludwig van Beethoven.

Frases e Pensamentos de Ludwig van Beethoven

A música é capaz de reproduzir, em sua forma real, a dor que dilacera a alma e o sorriso que inebria.

Ludwig van Beethoven
1.3 mil compartilhamentos

A música é uma revelação superior a toda sabedoria e filosofia.

Ludwig van Beethoven
255 compartilhamentos

Tenho paciência e penso: todo o mal traz consigo algum bem.

Ludwig van Beethoven
344 compartilhamentos

Fazer todo bem que se possa, amar sobretudo a liberdade e, mesmo que seja por um trono, jamais renegar a verdade.

Ludwig van Beethoven
282 compartilhamentos

Não existe verdadeira inteligência sem bondade.

Ludwig van Beethoven
262 compartilhamentos