Jean Rostand

26 - 50 do total de 44 pensamentos de Jean Rostand

Há na tolerância um grau que confina com a injúria.

Jean Rostand

Aqueles que falam das alegrias do amor, por certo, nunca amaram. Amar um ser é senti-lo necessário, portanto, sentirmo-nos nós próprios numa incessante precariedade.

Jean Rostand
24 compartilhamentos

Nunca a verdade ajuda a sofrer menos.

Jean Rostand
15 compartilhamentos

A morfina foi inventada para que os médicos durmam tranquilos.

Jean Rostand

Um dos riscos de escrever máximas é que nos colocamos na condição de sermos citados.

Jean Rostand

O casamento simplifica a vida e complica o dia.

Jean Rostand

O homem abafa no homem.

Jean Rostand

Ser-se adulto é estar sozinho.

Jean Rostand
24 compartilhamentos

Aguardar até saber o bastante para agir com toda a luz é condenar-se à imaturidade.

Jean Rostand
38 compartilhamentos

É raro que estejamos completamente inocentes dos nossos sofrimentos.

Jean Rostand
5 compartilhamentos

Não se envelhece enquanto buscamos.

Jean Rostand

Um bom casamento seria aquele em que esqueceríamos, de dia que somos amantes e de noite que somos esposos.

Jean Rostand

O homem não é velho enquanto está buscando alguma coisa.

Jean Rostand
Inserida por cristinasimas

Para abrir um novo caminho,é preciso ser capaz de se perder.

Jean Rostand
29 compartilhamentos

Beijo é um segredo que se diz na boca.

Jean Rostand
2 compartilhamentos

Refletir é desordenar pensamentos.

Jean Rostand
3 compartilhamentos

Sempre que dois corpos se entrelaçam eroticamente, há sempre uma terceira presença: a sociedade

Jean Rostand
Inserida por Psycho

"É mais fácil preparar os homens para a morte que ajudá-los a viver o dia a dia."

Jean Rostand
Inserida por Crobalv

A espécie humana há de passar como passaram os dinossauros e os estegocéfalos. Pouco a pouco, a pequena estrela que nos serve de sol perderá o seu poder iluminador e aquecedor... Terá, nessa altura, cessado toda a vida sobre a Terra, que continuará, como astro caduco, o seu voltear sem fim nos espaços sem limites... E então, de toda a civilização humana ou sobre-humana – descobertas, filosofias, ideais, religiões -, nada subsistirá. Não restará mesmo, de nós, o que resta hoje do homem de Neandertal, do qual, pelo menos, alguns ‘despojos’ encontraram asilo nos museus do seu sucessor. Será anulada, para sempre, neste recanto do Universo, a aventura grotesca do protoplasma. Aventura que, talvez, se renove noutros mundos, sempre sustentada pelas mesmas ilusões, criadoras dos mesmos tormentos, sempre igualmente absurda, igualmente vã e igualmente condenada, desde o princípio, à frustração final e à treva infinita...
Jean Rostand, in Pensamentos de um biólogo

Jean Rostand
Inserida por EmOutrasPalavras
1 compartilhamento