Jacqueline Batista

1 - 25 do total de 46 pensamentos de Jacqueline Batista

O mais difícil é acordar no meio da noite e não encontrar seu corpo quente aquecendo meu, é encontrar no espaço vazio o mesmo vazio que estraçalha meu coração e perturba minha alma.

Jacqueline Batista

Estarei sempre sorrindo até o teu sorriso encontrar o meu.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Ao descobrir sua força interior, você se agarra a ela e desperta para uma nova vida. Abraçada pela determinação, você consegue ir em frente e lutar pelo que deseja.

Jacqueline Batista

Complicado esse tal de coração, de repente quer tudo que deseja, de repente bate aquela angústia, uma tristeza,
de repente tudo é tão fácil, de repente tudo é tão confuso. Ansiedade, impaciência, solidão, euforia.
Uma turbulência de sentimentos me atordoam, não sei o que fazer e nem pra onde ir... e ao mesmo tempo o caminho é tão claro, que é impossível não seguí-lo.

Jacqueline Batista

Quando os olhos se encontram, o resto perde a importância.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Hoje eu queria que o tempo passasse arrastado...
Assim... Sem pressa...
Só pra ficar com você ao meu lado
Sentindo o teu cheiro e o teu gosto
Saboreando cada sorriso seu
Brincando com os teus olhos...
Ouvindo as batidas do teu coração
Como melodia mágica e suave
Mas o tempo é assim
Quando a coisa é boa ele voa
Quando ruim parece não ter fim

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Como dói desejar você e tê-lo tão longe de minhas mãos e meu corpo.
Como dói essa ausência e essa distância
Vivemos algo que desconhecemos
A necessidade me faz controlar meus desejos e minha fome
Neste instante você é o ar que eu respiro.
Quero saber de você, onde está com quem está o que está fazendo
Caminho por uma estrada que escolhi e luto pra aceitar que não o terei
É cortante, como navalha, essa ânsia por ouvir a tua voz
Busco no mais profundo do meu ser a luz que me livrará dessa paixão
Paixão... Como é fácil e ao mesmo tempo difícil admiti-la
Você não é meu e nunca o será... Senão em meus sonhos
Sonhos que me encontram na noite sedenta de ti
Sonhos que me deixam úmida pelo desejo do seu toque
É quando o sol bate a minha porta que te vejo tão longe
Longe dos meus afagos
Longe dos meus beijos
Longe dos meus braços
Longe da minha vida
Como dói desejar-te tanto
Como dói...

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Quando na madrugada errante me desnudasse o sonho
Compreendi o lirismo do tempo presente
Entreguei-me sem pudores as horas que,
Como companheiras, pararam em harmonia
E quase que abandonadas tilintavam em doce melodia
Da rósea aurora
Num vôo imaginário de ilusões férteis
Caí no vazio e dancei com o vento
Livre de amarras e fios
Em um segundo viajei no tempo
Abriguei meus doces pensamentos
Bem longe da minha realidade
Que, como a vermelha flor
Desabrocha em mais um nascer do dia em verdade.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Todas as minhas angústias deveriam se resumir em uma única ferida
A ferida que sangra a ausência de um amor que nunca veio
Uma saudade que machuca e corroe o coração
Que dilacera a minha alma em busca desse algo que deveria me preencher
Esse vazio é sufocante... doe como navalha na carne
Em vão eu luto para fugir e me livrar dessa angústia
Corro contra o vento e ao encontro de um novo tempo
Fugir talvez seja o remédio que alivia, mas temo que ao fugir
Aproxime-me mais ainda desse nada que é meu tudo
E assim vou vivendo meus dias na incansável busca do que
A vida inteira procurei, mas jamais encontrei

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Tua voz é música para meus ouvidos
Teu sorriso é bálsamo para meus sentidos
Teu olhar é a incansável busca de minha existência
Teu abraço é o fogo que provoca em mim ardência

Teu cheiro é fruta doce colhida no pé
Tuas mãos unidas encerram em mim a busca pela fé
Teu jeito atrevido satisfaz meus mais profundos desejos
Tuas palavras sussurradas arrepiam meus pêlos

Teus gritos na noite silenciosa
Provocam em mim fantasias maliciosas
Despertam meu corpo para sensações deliciosas

De repente silêncio... Satisfação
Da agonia ao êxtase apenas pela imaginação
Não há necessidade de gestos é a pura perfeição

Jacqueline Batista

“Experimentando a Vida: cotidiano, esperanças e sensibilidades”.



Amanhece!
Dia sem sol, coração sem calor
A vida corre como rio sem destino
O vazio preenche o enorme espaço do desatino
É quase um espectro da dor

Passa adiante num tempo perdido
Acelera a pulsação do inconsciente
Corre... corre... vai ao encontro do presente
Sufoca o grito, engole o amargor sentido

Anoitece!
Rosa, vermelho e laranja, quentes como a esperança
Vagas lembranças da luz mesclada ao anoitecer
A noite recarrega as forças do desejo de acontecer
O dia se foi, o amanhã é a explosão de uma nova crença.

Jacqueline Batista

Quero o teu beijo
Doce, terno, urgente
Quero o teu corpo
Quente, faminto
Quero tuas mãos
Acariciando meu corpo com desejo
Quero a tua boca
Macia e gulosa
Quero teus pensamentos
Para torná-los apenas meus
E fazer de tua existência
O fim de minha eterna busca

Jacqueline Batista

Vislumbrei teu lindo rosto no espelho da minha memória
Teus olhos brilharam e teus lábios, doces como mel
Penetraram minha alma
A cada passo, rumo ao teu olhar
Tua luz iluminava meu caminho
Senti o frio e o calor da tua voz
Flutuei na imensidão da agonia
Mergulhei na espera
Como fumaça... Você se desfez no ar

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Dez coisas que odeio em você ...

Odeio olhar para sua cara e ver esse sorriso lindo...
Odeio os teus olhos que brilham quando você fala da sua paixão...
Odeio o que sai da sua boca e que me desconcerta...
Odeio a sua voz melodiosa que me faz perder a concentração...
Odeio as tuas mãos que tocam com o coração...
Odeio essa distância que o torna mais longe ainda...
Odeio seu jeito responsável que é o mais encantador em você...
Odeio sua gentileza a qualquer tempo...
Odeio essa sua alegria contagiante ao fazer o que gosta...
Mas,
O que mais odeio mesmo...
É não conseguir odiar você.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Um corpo perfeito começa com bons pensamentos, autoestima elevada, amor e prazer nas coisas simples.

Jacqueline Batista

Outro amanhã

Estou arrumando as malas
Desfazendo os laços
Tecendo meu futuro com as linhas do presente
Estou limpando a poeira das minhas lembranças

Hoje estou arrumando as tristezas
Organizando o armário das recordações
Pintando de verde meu novo amanhã
Desfazendo-me da saudade

A luz de um dia novo
Reflete no espelho de minha esperança
A face renovada de um outro eu

A luz de um dia novo
Brilha e rebrilha no futuro que se espelha
Em um amanhecer de descobertas

Jacqueline Batista

Minha Alma

Minha alma hoje chora suas alegrias e tristezas.
Minha alma hoje brinca, flutua se enamora.
Minha alma hoje é livre das amarras do passado e das agruras da desilusão.
Minha alma segue o vento, o sonho e já não lamenta-se mais do tempo...
Minha alma é livre e assim também o sou...

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

De volta a vida e a todos os seus tumultos... Nada como um dia após o outro e uma ótima noite de sono... Vivendo e aprendendo sempre.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Se a vida lhe der um limão faça uma musse. Com casquinha cristalizada por cima fica perfeito...

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

O sol que beija meu rosto, me conta estórias fantásticas, são fantasias de ontem, de agora de amanhã. É o calor que aquece meus muitos eus.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Eu...
Eu sou tudo e ao mesmo tempo nada.
Sou euforia e tranquilidade
Sou medo e sou coragem
Sou ódio e sou amor
Sou carinho e sou solidão
Na verdade sou um enigma,
E é esse enigma que me constroi e descontroi.
Eu sou e só isso me basta...

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Flores...
Perfumadas, delicadas, suaves
Se entregam sem pedir nada em troca
Admiradas, não se deixam envaidecer
Murcham a cada outono
E renascem explendorosas na primavera
São temas de poetas, boêmios e apaixonados
Se alegram com doces palavras
Se entristecem se você está triste
São amiguinhas delicadas e encantadas
Flores...
Sem pedir permissão nos brindam
Com seus vários tons, texturas e formatos
E não se importam se você se quer as perceber
Elas sempre estarão ali
Queira você ou não
Flores...

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Tempestade...
Diante do espelho
O que vejo é o que não tem vez
O que vejo é o que não me pertence
No espelho da minha verdade
Descubro as ilusões da idade
Viajo nessas ilusões e me perco
Ao me perder me encontro
É nesse reencontro que está minha apaixonada verdade
Já não são quimeras meus sonhos
Já não são fantasias meus desejos
Encontro-me no desalento do tempo
Perco-me no relento e no vento
Já não conheço meus versos
Já não reconheço meus sonhos
Devaneis e anseios
Verdades adormecidas
Que ao serem relatadas em versos
Se perdem em palavras que desconheço
Desconheço esse tempo e espaço
Vivo no vão e não ilusão
Perco-me e descubro-me
Já não busco verdades
As verdades me encontram
É nesse encontro que me torno eu
Ao ser eu me realizo
Me materializo
Vivo... amo...
Já não espero, pois a espera me cansa.

Jacqueline Batista

Vazio...
Algo se quebrou em mim.
Talvez o vazio e a solidão
Esses constantes parceiros
Que habitam minha casca
Essa casca que se ilude e sofre
Essa casca que não é nada
A não ser uma simples casca.
Uma luz distante ... É quase uma estrela
A mais distante de todas
Abraça-me como querendo me salvar
Fico parada e alheia
Não me interessa essa luz
Já não busco mais o que antes
me parecia tão certo e sério
Não há salvação no esquecimento.
Sinto o vento passar por mim
Assim como todos que passam
Sem vislumbre de minha sombra.
Tornei-me sombra
Já quase apagada como o sol que se vai.
Para o sol existe outro amanhã
Outro renascer, outro brilhar
Pra mim ... já não sei mais
Renascer significa sofrer
Arder na angústia que sufoca.
E outra vez o vazio e a solidão
Brindam meus últimos instantes
Em um tilintar de taças
O último som, as últimas gotas
Me desfaço em fumaça
Desapareço no ar.

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista

Pôr-do-sol

Você vai descendo no horizonte
Cada raio, como último instante
Se materializa em meu pensamento
Seus matizes brincam nesse céu de momento

Você parte, como parte meu desejo
Você diminui sua luz e se despede com um beijo
Fico ali parada vendo seu desaparecer
Mas você me ensina que voltará em um novo amanhecer

A noite te esmaga, te empurra
Ela me separa de você
Me mostra o quanto a vida pode ser dura

Você se vai, mergulhando de vez no horizonte
Seus últimos raios com um leve toque
Sem dizer adeus , beija de leve minha fronte...

Jacqueline Batista
Inserida por JacquelineBatista