Celina Vasques

101 - 125 do total de 234 pensamentos de Celina Vasques

O silêncio fala...

Às vezes invado as madrugadas
Olhando o mar de minha janela...
O que seria o Mundo sem Mar
Sem a imensidão dessas ondas em fúria
Que se quebram na areia... Sem este verde esmeralda...
Da cor dos olhos teus...
Conto os sorrisos de um júbilo entorpecido...
E nestas noites de luar onde o meu silencio fala
Na inquieta prece... Palavras que me saem do coração...
E em silencio sussurro um poema... e passeio a alma
Sentindo o aroma das flores... Das montanhas...
Dos campos e da brisa que vem do mar...
Nos meus lábios o
Verbo... Amar!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

O sorriso do vento...

O vento sorri por entre as rochas...
E na sua impulsividade pisa na alma de quem
O sente... E de quem também lhe sorri...
E na vastidão das florestas rasgando o silêncio
Daquele lugar...
Sopra-me a boca como se quisesse beijá-la
E eu em delírios... Sufoco um lamento
E deixo fluir aquela gota de lágrima...
E sinto uma coragem enorme...para entregar-me...
Não há rocha que resista a violência do vento...
Não há ventos que destruam um grande amor!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Palavras que eu não te disse...

Digo-as agora!
No êxodo de meus sentires mais profundos
Escrevo na areia branca... Faço num coração
Enorme teu nome e o meu... Uma seta transpassa
Quase sangrando... Fragmentando...

Inflamam mudas todas as palavras
As que eu te disse... E as que não te disse...
E o que eu não te consegui dizer...
Os poemas que escrevi eram pra ti... Todos!
Sentimentos foi sempre a minha história...
E eu a contei... Pra ti...

Jamais parti sem novamente chegar...
E nunca te disse nada...
Doía muito... E eu apenas chegava...
Via-te... E pra ti corria... Braços abertos...
Sorriso nos lábios...

Deixava a melancolia escorrer pelas pedras...
Que encontrava no caminho... Minha latejante esperança pinta delírios
Voar qual aves de volta ao ninho...Neste Crepúsculo…

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Louco gostar...

Poucas palavras de amor... E eu ali já em teus braços...
Com este louco gostar
No teu corpo encontrei meu aconchego... E me sentia sublime...
Nos meus sonhos mais profundos amei...
- E ainda amo-te -
E te dei o melhor de mim até o meu último frêmito
E eu te cobri de flores... De beijos... E te dei meu céu nos dias
Mais ensolarados... Pois era sempre verão... Na minha vida!
Mas tu partiste... Seguiste outros caminhos...
Levando meus encantos... Meu riso e as minhas lágrimas...
E aqui fiquei triste... Com meu coração partido...
Hoje restam as lembranças deste louco gostar
Quando eu fui tua...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Saiba que te amei...!

Confiei a ti
Os segredos do meu coração
E todos os meus sonhos
E o que havia de melhor em mim...
Até o meu primeiro arrepio...
O primeiro beijo de amor... e de mãos dadas
Caminhava contigo naquelas tardes
De primavera... Onde flores perfumavam todos os nossos caminhos
Sentia a brisa a voejar beijando nossos rostos e
Esvoaçando meus cabelos...!

Vivemos esse encantamento... Pra ti entreguei minha alma...
E o mais terno dos meus sorrisos...
Foram tão doces tempos...
- E éramos tão jovens...! -

Faz tempo te perdi dentro de mim... Vaguei por
Muitos dias buscando esse amor na canção dos passarinhos
Ou no silêncio das noites...
Encontrei apenas o caminho da Solidão...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Não me falem do tempo...

Não quero saber quão passou e quanto ainda virá
Só sei que continuo caminhando na busca
De um anjo de olhar profundo
Que se perdeu de mim em tardes ardentes
Num passado ainda tão presente...
Que de tanto vou derramar um pouco desse amor infindo
Pelo Mar...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Vem dividir comigo este mar...

Admirar os céus azuis unindo nossos olhares
E de mãos dadas sorrindo junto corrermos na praia...
Vamos voar como pássaros num júbilo entorpecido...

Se vieres... Será a lágrima doce
Que me escorre na face... E que molha meus lábios...
Existem muitos anseios em minha alma...

Quero muito mais que te ver!
Eu te quero sentir... Todos os dias...
Seguir teus passos
Como se eu fora a tua majestosa sombra...!

Vem... Abraça-me como se fosses o vento...
Liberta-me desta longa espera...
Para depois amarmo-nos loucamente neste divino momento!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Relembra os sonhos

Divididos na fluidez do deleite
Das manhãs inesquecíveis...
Onde buscava nos teus braços o porto inevitável...
E ancorava meu destino...
Desbravei o luar nas fontes do teu corpo
Bailei ao gosto da brisa... E do aroma das flores
E vi que as aves roçavam as ondas...
Deste mar que sempre foi meu...
-mas a vida mudou –
Faz tempo que te perdi... Volta ao sonho
Recorda-te e acha-me... Amor!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Para sonhar o sonho impossível

Sigo aquela estrela... Inatingível...
Não me importo se está tão longe...
Onde minhas mãos não a podem tocar...!
O amor é fatal tal quão intensamente
A paixão pelas luas castas que atravessam a vida
Quais sussurros de brisa...
E recordo dias em que a nostalgia
Era o teu apelido na minha cútis inflamada de ausência...
Tu és memória que me surpreende em noites mal dormidas...
E em delírio te afago nos amanheceres que se debruçam sobre mim... E me sorris...
E eu floresço em versos que têm a tua face...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Tão somente...

Não me canso de ouvir esta melodia que vem do mar
Este mar que beija os céus de anis... E que encanta nos meus versos...
Atormenta-me a cantiga do vento... E me faz emprestar as chuvas
As aguas que me caem dos olhos...
E o horizonte é apenas o horizonte... Tão somente...

Gostaria de mudar o tempo...
Para que me fosse devolvido às estações de outrora
Para que seja restaurada minha alma... E a recordação de dias que vivi..
O tempo foi juiz desses saques de meus dias translúcidos
E que não consigo arrancá-los de meu coração...
Abro mão das estrelas e agarro-me às sombras das luas...

Em ti acalentei mil sonhos...
Achei-te no silêncio, mas perdi no vazio de mim,
Mil palavras trocadas por outros tantos silêncios e
Fomos deixando para trás o vácuo das quimeras de amor...

Amei-te apesar das brumas que irromperam entre nós...
Amo-te ainda porque é um sonho inacabado...
O livro que quis escrever, mas nunca escrevi...
Foste, és e será o meu sonho perdido...

Que importa se hoje é outono...
Se o vento nos ondeia e se em cada pingo de chuva há uma vida...
Uma vontade imensa de voltar em busca de minhas fantasias...
E te procurar novamente dentro de mim...Tão somente!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

NÃO SEI SE VIRÁS... MAS EU TE ESPERO!

Foram tantas as palavras trocadas durante o nosso silencio...!
Tu foste a historia que escrevi em versos durante toda a minha vida
Paginas e páginas escritas... Falando deste amor e desta dor...

Mas aprendi nas tuas ausências que cresci... Com essas lembranças...
E evolui com toda esta saudade que senti...
Descobri então que não sei se eram de ti ou de mim...
De como eu me amava o suficiente para não deixar que a paixão
Fosse maior que a minha vida!

Desisto de mim quando me envolves e esqueço-me da dor...
Morre em meus lábios uma lágrima de amor...
Fecho os olhos e o meu pensamento voa até ti
Aguardo-te...
E volto a te esperar...
Não sei se virás... Mas eu te espero!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Sou teu chão...

Quieta na vastidão do tempo
Penso em ti... Fui feliz contigo...
Recordo teu sorriso marcando
Os nossos mais belos momentos...
Tu habitas em minha alma e no meu coração... E porque sou passarinho... E voejo para encontrar-te o meu corpo é teu chão...para que aterrisses em mim...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Idealizei-te nas noites de solidão..

Tu estás em minha alma... És musica dos anjos
Com teu riso tatuado em minha retina...
Vivo de tuas palavras em que as transformei em versos...
Vou esperar-te até o fim...
E assim acredito saber onde a alegria jamais sentida
Possa morar!
Fecho meus olhos para saborear tua presença que
Demudam em versos poéticos... Não sonhei... És real...
Tua imagem aprisionada nos meus olhares e tua boca
Nos meus lábios... No sentimento da paixão... Eternamente...
No sorrir ao vento...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Entre lavandas... !

Amanheceu um dia cintilante...
Eu cantarolava canções que me vinham da alma...
O horizonte de um azul inebriante... A brisa tépida da primavera...
E caminhei entre campos de lavandas perfumadas...
Vagando a procura de curtir esta paz... Achei a paixão...
A beleza... O sentir profundo... A sensibilidade da alma...
O grande amor...
Encanto-me por ser este um momento único... E fico em êxtase
E qual uma alucinação... Num privilégio...
Escuto quartetos de cordas com piano...
Música que me invade e me convida a sair dançando...
Em completo e profundo fascínio!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

TE PEÇO APENAS...
Que me deixes entoar canções
e cantar com meus encantos
e desencantos a tua distante
ausência!

Que me deixes embalar
teu sono e nas minhas
fantasias estar sempre
contigo sem que tua imagem
ao amanhecer desapareça
com as estrelas!

Que me deixes sonhar contigo
e neste sonho realizar
o que sinto
viver o imaginado
sem qualquer dor e
medo de acordar!

Que me deixes amar-te
calada...quieta
para que eu possa chorar
os meus dias tão frios
e tristes sem ti!

Te peço apenas
que sejas o meu espelho
para que eu possa refletir
em ti esta febre de minh'alma
dizer-te o que nem imaginas...
e nem te importas!




"e do vazio de minha solidez, te peço que não me deixes perceber o que tua falta me faz"...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Suspiro em versos...

Divido todos os anoiteceres à placidez de um sorriso
Solvo de uma vez o cálice do vinho
Tão forte...
Que me queimou a alma
Cedi meus sonhos... A quem não conhecia...
Aprisionei meus dias... Numa palavra chamada amor...!
Suspiro em versos e os lanço ao tempo...
Que se demudam em sentidos...
E se perdem nos desejos e sentires...
Nas dores... Na ansiedade... No medo...
... e choram... Este amor que é segredo!
A alma sofre e reclama em sentires confuso
...então a espera se faz breve... Na loucura dos dias...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Hoje mais uma vez lembrei-me de ti...!

Senti saudades das chuvas que escorriam
Nas vidraças do meu quarto... Onde eu podia divisar
O horizonte... As montanhas...
O vento frio que balançava as copas das árvores do jardim...
E uma lágrima bailou em meus olhos...

Olhei para a varanda onde tomávamos chá e escrevíamos poemas...
Meu pensamento voa e encontra as notas musicais
Com as quais eu tocava melodias...ao entardecer...

Regresso ao tempo...
Visto-me de lembranças e sonhos
E descubro que... No jardim são as mesmas
Rosas vermelhas que me davas
Nos dias que vinhas ver-me e abraçava-me com tanta ternura...

E então sorrio da dor de querer-te mais uma vez...
Mas se nunca me deixaste... Vives dentro de mim
Por isso tantas saudades tuas...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Vidas passadas...

Ah! Este vento sussurrante
Que experimento neste dia frígido...
Penso em ti e neste
Aroma de sonhos e reencarnações...

Nesta noite que não tem estrelas... Apenas as sombras
Escondidas nas muralhas... Do tempo...
E no silencio grito para que me ouças...

Quando te vejo sinto que me encontro com o passado...
Tantos quereres perdidos... E grito para que me identifiques

Vem... Ilumina a minha escuridão...
Sussurra numa poesia... Versos que falem
Desta antiga paixão...
E me liberas das dores arraigadas de alucinação e solidão...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Pedaços da minha vida...

Olho-me no espelho... O tempo passou..
A juventude ficou no passado... As rugas teimam
Em riscar a minha pele...
Só meu coração permanece jovem... Apaixonado
Criança...
Lembro-me dos dias de minha infância...

Mas mesmo assim ainda sou eu... Esta figura
Que me parece encantada ao lembrar felizes dias
De uma juventude perdida!

Pedaços de minha vida que
As lembranças machucam... E não me deixam respirar...
Está tudo numa névoa... Meus dias de primavera
E mesmo assim doem demais em meu peito... E trás esta gota
Ardente...Teimosa no canto do meu olhar...

O passado é uma musica... Uma canção...
Que adoraria poder canta-la em versos qual a melodia que escuto
Com tanta emoção...!

Agora sou apenas a poesia que escrevo...ou talvez a saudade
De dias tão felizes que tive!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

O amor de sempre...!

As letras que escrevo choram... Pérolas...
Sentidas... Quais lágrimas que morrem no canto da boca...
Aonde caminham as canções perfumadas
Que arrastava além dos sonhos e risos...
Antes de se perderem no tempo...
Na loucura dos dias...
Então escrevo...

E sinto a brisa em meu rosto
E os arrepios da alma...
Escrevo versos e muitos versos...
E assim preencho as páginas vazias
De tua ausência...

Eternizo assim meus sentires...
E vou escrevendo poemas horas a fio
Tentando descobrir-te num aglomerado
De letras... quem sabe poderás estar num
Poema distante ou no crepúsculo que
Invade o esboçar das noites de solidão!

celina vasques

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Desengano...

A paixão que em mim ardeu...
Ficou apenas num contemplar
Mas que foi capaz de amar...
(tanto...mas tanto!)
Um sentir de um amor gigantesco
De tanto tempo à tua espera
...pois que se perdeu ..Que não é mais teu
Porque tu escolheste esquecer...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Pura comunhão...

Visto-me com teu olhar...
Desta paixão que em mim inflamou...
Este olhar capaz de amar-me
Cativar-me... E que me acalora...
Que me amargura... Quando passas da hora...
Um olhar carregado de amor...

Visto-me com teu corpo
Quente... Encantador... Fascinante...
Que passeia no meu corpo nu...
E bebe da água das minhas nascentes
E dança ao sabor da brisa... Que trás o perfume das flores...

Visto-me de ilusão...e recordo sonhos
De manhãs inesquecíveis em que estive em teus braços...
Meu porto... Meu ancoradouro... Minha paz...

Visto-me com tuas lágrimas e aposso-me de tua face...
E a alegria será então a vastidão do luar
Em noites simples... De verão onde estrelas brilhem
Pra nós...

Visto-me de amor e confisco o teu coração...para sempre!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Amo muito tudo o que eu vivo...e vivo muito tudo o que amo e tenho sede e fome de vida e de aprender muito mais!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

E toco meu piano loucamente...

Prisioneira que sou dessas melodias...
Que me levam a um voo imaginário...
E sonho... E fantasio... E devaneio...
Enquanto meus dedos deslizam sobre o teclado
E as notas musicais invadem a sala e o meu ser...
E caio numa bruma interior
Nas bordas destes sonhos perco-me em ilusões loucas...
E penso que preciso despertar do silencio das lembranças...
Ficar para sempre cingido aos sentires
Gritar e responder ao chamar de tua alma...
Afogar a solidão na insolência de minhas mãos...
Assim posso escutar teu coração ardente... E sinto que a minha loucura tomou conta da razão...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Aprecio um sol no crepúsculo...

Porque será que eu canto ao entardecer
Igual aos pássaros...
E fico de alma apertada...Numa nostalgia tão grande...
Quais ondas que gemem sussurrando
Cantigas na areia da praia...
Onde gaivotas observam
As espumas... Extensos véus de noivas
Arrastando rumo ao altar...
Olho o horizonte meu coração inquieto
Queda-se na esperança de ver as estrelas
Pois a lua me esqueceu...
Minha alma de poeta acelera o coração de mil perdões...
Ah como eu queria te ver
Para sentir um infinito arrepio viajando na emoção...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento