Celina Vasques

51 - 75 do total de 234 pensamentos de Celina Vasques

E te amo...

E estarei sempre contigo...
És tu a minha saudade ausente...
Tu és meu anjo... Um ser puro...
Muito amado...
O dono de meus dias... E te escuto
na ternura dos versos e das minhas palavras
Vindas da alma... E que
brotam sem ecos...
Na eloquência do silencio
da noite que se derrama em mim...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

De ti não encontrei mais nada!

Uma brisa corre rasteira, sussurrante
Medi o alcance do horizonte, para além do amor
Há sempre o vazio numa esperança imensa

Estou cansada dos passos nesta estrada...,
E sempre esboçar o perdão...e nunca encontrar nada!

O que seria do azul do Oceano sem o ósculo do céu
e ainda vereis todos os dias o por do sol...
Ele não morre se põe...

Chamejam devaneios neste caminhar
em mim os anseios, guias, quereres ocultados

Na vida, surgiram ao meu embate, mágoas e louvores...

Sufoquei um grito dentro de mim
E em estrondos abrandei a minha dolente alma
eu fui sincera...despi meus anseios e falei pra ti...

Inquiri ao vento quem sou, por que estou sempre aqui?
Respondeu-me que a calmaria e a doce noite
Eram apenas mais um sonho ...um sonho longo talvez...
Tem sonhos que são feitos para torturar...
procurei por ti dentro de mim...
Já era uma ave sem voo... De ti não encontrei mais nada!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Sorvo nas águas deste mar que me deslumbra
Qual eu fosse ondas a quebrar-se nas areias...
E cujas espumas perfumadas... Transparentes...
Desenhasse frases e verdadeiros versos de amor... Escritas
Por anjos apaixonados... Que desceram a terra
Trazendo mensagens de amor!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Abençoada as mãos que me afagam o coração
Que acarinha com tanto amor meus cabelos e que alcança
A minha alma...
Sagrada à mão que me tira da solidão...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

O DESPERTAR...


O dia despertou em mim pensamentos
Plácidos...contemplativos...
Olhei em volta toquei a vida e viajei nas asas de um pássaro...
E iniciei um passeio inventado!
Imaginei uma viagem ao redor do mundo... Não este cheio de
Batalhas e extermínios...
Mas um mundo melhor onde a bondade... A serenidade e a paz
Seja a realidade de todos nós filhos de Deus!
Idealizei a nascente cuja água fresca satisfaça a sede de todos nós mortais
E cuja vida é tocada por mãos celestiais...
E ao final desta minha viagem inventada sentir este sol de verão
Em manhãs abençoadas!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Hoje...ao entardecer!


Neste entardecer saudosa... Escuto canções
Eu mesma as estou tocando ao piano...melancólica..

No êxodo deste sentimento que me aperta o peito
Escrevo frases... Apenas frases...
De dor outras de doçura...

Ai! Este tempo que enlaço e que passa veloz...
E ressoa em enigmáticos e solitários
Sentires...

...tenho a alma ausente de alegrias...
Arde em mim esta fragrância de sonhos arredios...
Escorrem lágrimas destes olhos tristes...

Memórias de mim... Uma poetisa triste...
Talvez...
Sou um pássaro sem asas neste lindo entardecer!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Eu apenas...Sou Mar!

Sou mar rasgando as rochas...
Sou maré errante enfurecida pelos ventos fortes
Atravessei montanhas... Vales... Serras...
Percorri em fúria magoada ...lugares...arrebatados...
Em mim nas minhas geladas águas mergulharam dores...

....o lamento dos deuses...grandes amores..
alegrias...tristezas...enfim...


Às vezes navego em calmaria...
Em mim moram sereias encantadas...
E em mim prendi teu verde olhar...


E sou mar. sempre serei Mar..



Sou quase um sonho... Encanto os enamorados...
E deixo que a lua brilhe e ilumine as noites fazendo de mim
Um encantado!


Sou maresia de outono... Dentro do teu olhar...
Sabes meu amor... Sou uma essência fria... Talvez banal!

Hoje abro minha alma aos mais belos momentos...
Eu apenas ... Sou Mar!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

A minha mal amada alma se revolta...


E decidiu dar outros rumos à minha essência...
Fazer-me caminhar por entre flores e perfumes...e muitas cores...
Deixar de caminhar em rumos incertos...
Sentir em minhas narinas aromas de saudades das rosas
Do jardim de minha infância...
E em arrepio e suspiros...
atravessar montanhas floridas de lírios fulgentes...
E abrir os braços ao vento de todas as almas
... e despi-la ...
Esta alma mal amada
quer apenas adormecer nos braços de tua alma querido e
Nunca mais ver nossos devaneios cessados!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Voos de fantasia...


Busco-te numa estrela poética
Em estrofes... rabiscos...versos e rimas...

Convoco o vento forte...
Para que me leve nas suas asas
e nesses meus voos de fantasia
saboreio o vai e vem das marés...

E volto a sonhar e te vejo
E fico encantada...enamorada
Ao ver o sol deitar-se...

E neste entardecer
Fico a recitar poesias loucas
Com palavras cheias de paixão...

As palavras dançam...numa harmonia encenada
Nossos corpos unidos...na minha visão de ilusão!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Sonhos...o que restou da vida!



( )...e eu sonhei contigo...
E te vi nas noites cálidas em frente ao mar...
Fecho os olhos e recordo-me
Em tempos idos teus doces abraços
Enquanto eu navegava mansamente pela vida...
Estive longe... Onde os anseios renascem...
e o crepúsculo se finda... Encontrei a noite...
... e uma lágrima de profunda saudade...( )

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Tormentas...ventos!


Arrastam-se no murmurar secreto das tormentas
o eco dos versos recheados de anseio
que escureceram no calor distante dos corpos ausentes...
dos translúcidos afagos...
Memórias devastadas pelo tempo..
E que sempre arrasto pela vida...
Onde pernoitam fragmentos de segredos entorpecidos...
De repente ruíram os sonhos...hoje...
Deixei de ver o teu vulto desenhado em minha retina...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

A fúria dos ventos...


Deixa-me envolver
no murmurar musical das ondas do mar...
e nelas num bailar de melodias
entre seus gemidos abandonar-me
a fúria dos ventos que me arrebatam de ti

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Letárgico...


Eu me chamo solidão e tu te chamas saudade...
Escuto os passos do tempo...
E neste letárgico é a minha sina de poeta...

Nesta ansiedade rejeitada
levo comigo a tempestade
e na melodia dos raios e trovões.
Tu não vês a minha amargura
e esta dor verdadeira
deste sonho fragmentado queria apenas
Enganar o acaso...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Sussurro do tempo...


No giro completo de um luar
Voa este espírito ardendo de paixão...
Ergue anseios nos montes do tempo
Como ama este coração... Não se cansa de amar!
Inventa poemas, em tardes frias...
Tatua memórias no meu peito... E deixa
Palavras perfumadas que invadem o meu ser...
Não existe distância entre o coração e a razão
No êxodo deste instante sinto a fragrância das lembranças
o aroma do incenso...cravos e flores...
Estou aqui calada
Escutando o sussurro dos tempos..
qual tocasse as nuvens ao vencer o mar bravio...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

FUGA...

E passei...e não olhei para trás...
Não te vi...nada vi...
Não te sorri...fugi...
E desde este dia nunca mais te vi!
Aqui ainda sou eu que assim de passagem
neste mesmo lugar desta viagem
onde meu corpo maculado pelos
ventos que sopravam dos desertos
refugiado....
e que a brisa me receba com
seu tépido ares e no meu findo
Alento poder prosseguir...
E o silencio que acerca-se
Nos meus murmúrios que sussurram
Nas trevas insolúveis
Das noites onde repousa a minha quietude de ti!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

E voam anjos...
...
...eu os vejo pela janela...
e pra eles sopram os ventos nostálgicos...
E a efígie acorda os sentidos... As emoções...
procuro na memória momentos perfeitos...trilhas perdidas...
Alucinação... no orvalho da manhã
somente o teu rosto esculpido na vidraça
por meus dedos... Desnudos...

O real e o irreal da paixão nos permite viajar
Na brandura do tempo... E no meu silêncio existe um mundo intenso
De sons...na metamorfose dos meus sentires!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

UM OLHAR PARA ALÉM DA NOITE

E vejo o mar... e sinto a brisa a afagar meu rosto...
e o aroma das flores na minha varanda... E beijo o silêncio
Qual se fora folhas de outono a volitar na tentativa de
Alcançar o tempo que se foi...

Ah! E as nuvens viajam no palato celeste
Cruzando as alturas...
Em meu peito ardem as lembranças que sorvo
E viram estrelas que brilham nas noites dessa profunda solidão...

E arde em meu peito esta saudade... Que incendeia e sangra a minha alma solitária
E fantasio com sonhos que se eternizam em meus versos...
... inquieta lanço um olhar para além da noite
À espera de ti!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Nesta manhã...



Numa prolixa e intrigante calma
Nesta manhã brotei como se fora uma
Rosa vermelha qual a saudade que me tocou a alma
Há nos dias ditosos um juramento do eterno
Um oceano onde se agitam mil ondas
Uma melodia rompe o meu silêncio
Pássaros cantam na minha janela...
Hoje é o Início de todos os outros dias!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Nas asas do vento...

Nas manhãs sempre acordo com a sensação
Que sou pássaro sobrevoando o céu...
Em meus lábios um sorriso ao pensar
Num provável reencontro de sentires
...mas só encontro as asas do vento...
Arrancando meus sonhos em meio a tempestades
Sem conseguir acalmar a dor... Da solidão...

Queria lembrar estes sonhos ao amanhecer
Mas... Perco-me em pensamentos e sentires...
Fecho os olhos a divagar sobre as lembranças...
Muitas vezes felizes...
Minha inquieta alma não me deixa ver onde jaz
A verdade ou a ilusão... E eu sigo voejando nas manhãs
Em devaneios...levada pelo vento!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

PALAVRAS E VERSOS...
...E com palavras e versos que invadem As brumas noturnas... Já são incertas as brisas de Outono Folhas voam ao silêncio da tarde que morre... Descubro nas minhas queixas uma saudade tão antiga... Que me acariciam nas noites e me separa da solidão...

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Quando as palavras são mais profundas...


Hoje não vi passarinhos... Sobrevoando no alto verde
Das arvores...
Descubro que minhas lágrimas dilaceram horizontes...
Uma agonia disfarçada de inquietude e revolta
E no meu silencio planto saudades
Deste meu anoitecer sem ti...

Mar atravessando montanhas e rasgando as rochas
Mas há uma estrela que insiste em não ir embora...
Exalando aroma deste amor que veio sereno do nada...

No êxodo deste instante escrevo canções
Em sutis tremores toca ainda minha essência...
Regresso ao tempo onde guardei minhas memórias...
...passarinhos chegam sempre no final do dia!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Tudo é precioso nas asas do tempo...

Que passa atenta... Voando lenta ao sabor do vento...
Quais são os teus rumos eu pergunto...

- Nalgum lugar onde o sono seja povoado de estrelas
A beira mar...

E eu respondo -
“mesmo que tu sigas estrelas”...
Pensando em vê-las brilhar...
Elas brilham pra ti... No teu olhar!”

As noites ocultam tantos mistérios
Eternizados pelo luar... A mim revelados
E eu te eternizarei...
Ao teu leve toque qual foras uma doce brisa...
A me beijar!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

São tantos... Os dias de solidão!

Busco-te no Mundo... Acho-te em mim...
Ah meu amor!
A tua essência extasia-me... Mas fere... E dói...
Meus sussurros... Cortam a noite...
Tem vezes que penso coisas tão vazias do sentir...
Mas é preciso despertar o silêncio... Tantas desesperanças
Tantas dores dentro do coração...

Não sei se o anoitecer é a melancolia das tardes que morrem...
Aprisiono o vento...
Desejo guardar pedaços do céu de uma primavera que vivemos juntos...
Venturosos momentos!

Quero ficar aqui em frente ao mar... Serena...
Vigiando o verde que emprestou ao meu olhar...
Esperando a noite companheira de minha solidão!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Tenho saudades do lugar onde
Amamo-nos nas madrugadas
Tenho saudades dos sonhos que nós sonhamos
Sinto os seus olhos lindos e quero
Atravessa-lo para sempre... E dizer-lhe que é
Meu único amor...
Sinto falta deste amor tanto... Mas tanto!
Sinto falta daquele sorriso que me leva ao céu...
Onde estrelas
Quando encontradas umas perto de outras parecem iguais...
(mas não são)

Sinto falta do toque que me confortava
Em momentos de desespero...
Sinto falta de cada parte de todos
Os segundos que passei com ele...!

E do meu olhar perdido no devaneio distante
Goteja em murmúrios sussurrantes lágrimas de saudades
Que se transformam em lago ondulante...
Alagando a face...

E tu alma minha, que és quase a minha essência. .
Traz-me um pouco de ti como se eu fosse um pedaço de mar
Mergulha em mim... Nas minhas entranhas...
E com o silêncio de tua voz serena as minhas dores...
E eu novamente... Acalentar-te-ei no meu peito...!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento

Dilacera-me...

A lua e as estrelas desprenderam-se do céu e caíram no mar...
Dilacera-me...
Alma feiticeira... Trás deste teu mundo mágico
O perfume de incenso e das sedas...
E enche de saudades este tonto coração
Por que me abandonas a minha sorte
Misterioso amor de olhos que
Cintilam constelações... Alma gêmea
Morada da minha paixão louca...
Porque vieste tanto tempo depois de mim?
Tantas perguntas... Nenhuma resposta...
...e a brisa entra pelas janelas... Tristes janelas
Depois deste meu sonho fragmentado
Donde vejo o mar... Que me separa de ti!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques
1 compartilhamento