Vovó

Cerca de 67 frases e pensamentos: Vovó

Vovó Elizabeth
Os mentirosos realmente acreditam no que dizem, brigam pela razão que eles não tem

Kamila Roz

Esse "cara sou eu" é um vovô de quase 80 anos, por isso ele é tão fofo e tão foda! =p

Lili Lubarino

Vovó escondeu por muito tempo, suas rugas, seus seios caidos,sua surdez. Escondeu também sua falta de visão, seus esquecimentos, seus cabelos grizalhos, sua artróz e artrite. um dia descobri que vovó possuia exatamente a idade de sua certidão de nascimento. ele também era velho.

joão dantas

Cheiro de café moído na hora. Logo sinto saudades da casa da vovó, das histórias que contava, me ensinou a nunca esquecer o meu sertão.

Gabriela Stacul

Carta a minha Vovó....
É mais uma noite cai após dias de chuvas fazendo de mim um prisioneiro em cativeiro.
Pensamentos passam em minha cabeça coisa que nem consigo decifrar, saudade que ainda machuca já faz anos e você não esta aqui.
Ah, saudades de nossas conversas, nossas brincadeiras e ainda sinto você perto de mim. Ah sei que vou te encontrar algum dia, mas quando eu não sei por aqui você esta fazendo falta para mim...
Você que foi a minha companhia nas horas difíceis que passei sempre me protegendo sem medo algum de encarar os meus problemas e loucuras que já fiz.
Cadê você minha amiga....estou precisando de você por aqui...mas Deus quis você junto a ele para alegrar o céu com sua alegria...mas não esquece que por aqui você faz falta.
Descanse ao lado de Deus.....minha querida vovó....TE AMO....

CASJúnior

Para a mamãe a mocinha;
Para a vovó a inocente;Para a irmã a insuportavel;Para os amigos a doida;Para os desconhecidos a metida;Para os inimigos a qualquer;Para os incomprienciveis a chata;Para mim? Apenas uma menina com grandes sonhos.Vivendo no mundo surreal e estressante tentando apenas ser feliz!

Dydyzinha

Leite, café,
margarina, pão,
xícara, preta
toalha, mesa,
massa, pão,
vovô e vovó,
eterna tradição.

Taylor Carteano

Eu conheço um menininho
Ele é muito bonitinho
Ele é Arthurzinho

Arthurzinho de vovó
Ele é muito bonitinho
Ele é o amorzinho de vovó.

Helena Cânha

Carta para os meus avós...

Meu vovô e minha vovó...
Eu amo vocês...
Na realidade ñunca irei ter palavras suficientes para agradecer aos dois por toda sua bondade!
Mas com essa singela carta quero poder traduzir em palavras o quanto sou a grata a vocês por tudo!
Vovó nos meus momentos de aflições você também esteve ao meu lado, também me aconselhou...
Foi e é uma amiga e mãe pra mim!
Meu vovô sempre quando tinha duvidas na vida, o senhor sempre me aconselhou e me ajudou..a ti sou eternamente grata!

Tenho um enorme medo de perder vocês..., porque os amo demais...
Só quero que vocês saibam que não deixarei para amanhã o que posso dizer hoje , vocês significam muito para mim...e de uma forma simples e complexa: EU AMO VOCêS ATÉ O FIM....
(...)
:/

Giovanna bells

Vovó

Assim é a vida um ciclo, as aprendizagens que passam de geração em geração, e hoje é um dia muito especial é o dia da Vovó, sabemos que isso é um simbolismo, pois dia da vó é todo dia; ela é aquela pessoa que está sempre ao nosso lado, nos aconselhando, nos mimando, simplesmente nos amando.
Querida por todos, é a mais sábia, a quem nós devemos o máximo de respeito, mas se você pensa que ela é boba só pela idade e pelos cabelos brancos, engano seu, é mais ligeira e rápida que você e de boba ela não tem nada.
Pode está até chegando os cabelos brancos e a idade, mas Vó é nova pra sempre, pois não importa a aparência o que importa é o coração de jovem que ela tem, te amo minha querida Vovó e vou estar sempre ao teu lado cuidando e te amando de montão.

Fernanda Lopes

Eu daqui muitos anos: "Olha meus netinhos, a vovó é de uma geração bem complicada. Os gays eram pouco aceitos e todos acreditavam em Deus!"

Káah Azamba

Coisicas de Vovó e Vovô

Dia dos avós é o ícone de pessoa querida, nos transporta para momentos inesquecíveis vivenciados por tão ilustres seres amadurecidos de amor.
Minha vó é da época desse desenho, quituteira, prendada e carinhosa. As avós de antigamente eram lindas enrugadas, com voz aveludada, cheiro de alfazema, batas ou vestidos estampados com fita na cintura, colocavam sua dentadura dentro do copo para descansar durante o sono. Batalhadoras desprovidas de preguiça, rainhas do lar e parideira, minha vó teve 13 lindos filhos. A profissão de uma avó de antigamente era CASAR.
Meu avô se preocupava com o sustento da casa, era o único provedor, trabalhava muito e ajudou a fazer os filhos supracitados. Tinha uma maneira rígida de educar, não impunha respeito e sim medo, os 13 filhos tinham medo do meu atual meigo vovô.
Falar de vó e de vô é sentir saudade, sentir cheiro de infância, sentir vontade de voltar ao tempo, valorizar com juros e correção cada momento vivido, cada emoção.
É lembrar de superstições que você acha engraçada, mas impossível esquecer: ao ver um chinelo emborcado, porque alguém vai morrer; um garfo, colher ou faca que cai no chão, porque tem gente chegando; a vassoura atrás da porta para sintonizar a visita de que é hora de partir.
Tudo se curava com chá, com ervas, com remédio caseiro, com copaíba, andiroba, crajiru, com garrafada, ninguém ia no ortopedista antes de ir no senhor que põe os ossos no lugar, ou na rezadeira.
Os avós de hoje são jovens, bonitos, antenados e internautas, lutam, buscam, materializam seus sonhos e comemoram conquistas. Os avós são mães e pais açucarados, com receitas inéditas de mimos, paparicos e proteções.
Feliz Dia dos Avós

Arcise Câmara

Quem não tem colírio usa óculos escuro.

(trecho de "Como Vovó Já Dizia")

Raul Seixas e Paulo Coelho

VOVÓ @. COM



Raquel de Queiroz me encanta sempre que leio “A arte de ser avó”, que mais parece uma declaração de amor do que uma crônica. Além do manejo perfeito das palavras, não há como desvincular o texto da serena figura da escritora, com aquele jeito de avó. Fofinha, de óculos, sorriso complacente, meiguice e doce cumplicidade. Vovó como mandava o figurino. Como foi a minha e a de tantas vovós de hoje.
Pois é, como tudo mudou com a aceleração da modernidade, as avós mudaram também. Não no mais importante, creio eu, que é no quesito amor maternal elevado à potência dez, mas na forma como esta relação tão especial acontece entre netinhos e vovós nos tempos de @.com.
Mudaram as avós ou mudaram os netos? Inclino-me a afirmar que a mudança maior atingiu as avós. Simples, as mulheres mudaram e isso independe do grau que ocupam na hierarquia familiar. Dos vinte aos oitenta os cosméticos, a academia, o vestuário muda muito pouco. Os hábitos também. Não causaria nenhuma surpresa encontrar a avó curtindo a mesma balada que a neta, visitando a mesmas lojas de jeans, fazendo o maior sucesso nas rodinhas de conversa. Afora as experiências e histórias que compartilham com os jovens sem nenhum constrangimento. Tem ainda a confiança inabalável e o prestígio que uma avó possui com seus netos. Mãe é para educar, reprimir , colocar limites, dizer não, impedir. Vó não, esta é para defender, dar cobertura às peraltices que mãe não tolera, ouvir segredinhos (e guardá-los), alcançar aquele dinheirinho extra, comprar e dar de presente um tênis de marca que o neto nem precisava, sercúmplice do namorinho escondido e até permitir que os pombinhos se encontrem na sua casa, sem que os pais desconfiem nem em sonho. E avós modernas têm Orkut, sabem usar o computador, fumam, namoram e dirigem automóvel. São tão arteiras como os netos. Gostam de música, de filmes de ficção científica e adoram comer porcarias, de preferência no schoping. Não que não encarem a cozinha para satisfazer a gula dos marotos. Muitos bolos, chocolates e brigadeiros no melhor estilo abre-embalagens de semi- prontos, melhora a classificação da vovó no ranking e no prestígio familiar. E o que é melhor em tudo isso é que essa vó moderna é fofa também, mesmo não tendo nada de matrona ela dá colo gostoso, abriga na sua cama, faz chá de camomila e curte a dor-de-cotovelo, sempre que essa desgraça acontece com seus netos. Muitos dizem “minha vó é uma fofa”, querendo dizer querida, amorosa, parceira, macia, gostosa de conviver.
Vó é tão especial, que mesmo sendo modernas, joviais e cibernéticas, não se importam nem um pouco em dividir o espaço em sua cômoda, abarrotada de frascos de perfumes e de batons vermelhos, com porta-retratos ostentando aquelas carinhas, que só ela sabe, são o maior e mais descarado amor que uma mulher é capaz de sentir.


Maria Alice Guimarães

Maria Alice Guimarães

Cura...

Adoentado, febril.
Vovó me benzendo, orando.
"Deus, retira este mal...".

Francismar Prestes Leal

"(...)Ai depois eu comecei a ter mais prazer pra cuidar do Vovô,quando eu fiquei com ele uma vez no hospital apareceu uma borboleta dentro do quarto, ele ficou apontando pra borboleta e me mostrando direto, ai ele tentava dormir,mas ficava impaciente olhando a borboleta voando pelo quarto do hospital, até que se levantou, eu perguntei pra onde ele ia, de repente ele SUBIU em cima do sofá, eu disse: "Vô cuidado, o senhor vai cair. O que é que o senhor quer? Abrir a janela? Eu abro,espere. " Mas ainda assim ele não desceu do sofá, e eu segurava ele com cuidado, até que eu pude entender quando vi ele pegar a borboleta com a mão,abriu a janela, e colocou a borboleta pra voar lá fora. Eu fiquei encantada! Vovô era incrivel nos menores atos dele.
Lembro que eu fazia de tudo pra agradar ele, chegava banana pra sobremesa ai ele disse que tinha abusado banana, eu lembrei que tinha levado umas laranjas, ofereci, ele olhou meio assim sem interesse, eu descasquei a laranja toda, tirei toda a pele branca e cortei em pedaços até encher toda a vasilha, ai eu disse pra ele comer comigo os gominhos de laranja cortado, ele comia feito uma criança, depois me olhou e perguntou se tinha mais... pra mim, não tinha nada que pagasse aquilo,a minha tamanha satisfação! Ai assim fui descobrindo como cuidar dele, como se cuida de criança mesmo! Um tempo que eu nunca vou esquecer! (...)"

Gabriella Zeidan

Vovó Atenciosa
Quem já teve ou tem uma avó assim, com essa característica atenciosa, acompanhante, zelosa, vigilante, isso resume-se em amor ! Ou quem lembra dela?????????????????
Vó, Joana, mulher do século passado, muito altiva, determinada, sua palavra era ouvida e respeitada, que o diriam os genros. Eu a conheci já viúva com oito filhos, sóbria, com uma casa relativamente grande, cozinha com mesa e cadeira para toda a família. Imaginem o tamanho da mesa rsrsrs, cadeira só na sala, porque na cozinha eram bancos para abrigar a todos rsrs... Ah, que saudades...
Animada nas festas em família que era na sua casa, dançava o tempo todo, pois a alegria era muita. Também pudera a matriarca em continência a receber os seus...
Ela recebia não só os seus, como amigos também. Ah, e como era boa amiga, fazia suas visitas e eu a acompanhava, eta época boa...
Eram muitos folguedos entre os primos...
E as viagens a São Paulo na tia Alice, no Guarujá, em São Vicente...não havia dificuldades... Espero ser uma avó assim.Vamos aguardar!

Ivete Maurília