Volta as Aulas

Cerca de 432 frases e pensamentos: Volta as Aulas

Aprender várias línguas é questão de um ou dois anos; ser eloquente na sua própria exige a metade de uma vida.

Voltaire

Existirá alguém tão esperto que aprenda pela experiência dos outros?

Voltaire

A morte do homem começa no instante em que ele desiste de aprender.

Albino Teixeira

Ninguém aprende a viver pela experiência alheia; a vida seria ainda mais triste se, ao começarmos a viver, já soubéssemos que viveríamos apenas para renovar a dor dos que viveram antes.

Jacinto Benavente y Martinez

Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira.

Cecília Meireles

"Começava a ter medo dos outros. Aprendia que a nossa solidão nasce da convivência humana."

Nelson Rodrigues

Hoje desaprendo o que tinha aprendido até ontem
e que amanhã recomeçarei a aprender

Cecília Meireles

Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo.

Cecília Meireles

"...Uma escola iluminada pelo brilho dos inícios."

Rubem Alves

“Eu aprendi que quando as pessoas realmente gostam de você, elas voltam.”

Clarice Lispector

Eu perdi o meu medo, o meu medo da chuva
pois a chuva voltando pra terra traz coisas do ar
Aprendi o segredo, o segredo da vida
vendo as pedras que choram sozinhas no mesmo lugar

Raul Seixas

“Mas não tenho mais tanta pressa. Comecei a aprender a ser mais gentil com o meu passo. Afinal, não há lugar algum para chegar além de mim. Eu sou a viajante e a viagem.”

Ana Jácomo

Depois que comecei a cuidar do jardim aprendi tanta coisa, uma delas é que não se deve decretar a morte de um girassol antes do tempo. E que as plantas sentem dor, que nem a gente.

Caio F Abreu

As vezes é preciso aprender a correr antes de começar a andar.

Tony Stark - Iron man

Devagar ele começa a aprender...a princípio, pouco a pouco, e depois em porções grandes. E logo seus pensamentos entram em choque. O que aprende nunca é o que ele imaginava, de modo que começa a ter medo. Aprender nunca é o que se espera. Cada passo da aprendizagem é uma nova tarefa, e o medo que o homem sente começa a crescer impiedosamente, sem ceder. Seu propósito torna-se um campo de batalha.

E assim se depara com o primeiro de seus inimigos naturais: o medo! Um inimigo terrível, traiçoeiro, e difícil de vencer. Permanece oculto em todas as voltas do caminho, rondando à espreita. E se o homem, apavorado com sua presença, foge, seu inimigo terá posto fim à sua busca.

- O que acontece com o homem se ele fugir com medo?

- Nada lhe acontece, a não ser que nunca aprenderá. Nunca se tornará um homem de conhecimento,talvez se torne um tirano, ou um pobre homem apavorado e inofensivo, de qualquer forma, será um homem vencido. Seu primeiro inimigo terá posto um fim aos seus desejos.

- E o que ele pode fazer para vencer o medo?

- A resposta é muito simples. Não deve fugir. Deve desafiar o medo e, a despeito dele, deve dar o passo seguinte, e o seguinte. Deve ter medo, plenamente, e no entanto não deve parar. É esta a regra! E o momento chegará em que seu primeiro inimigo recua. O homem começa a se sentir seguro de si. Seu propósito se torna mais forte. Aprender não é mais uma tarefa aterradora. Quando chega esse momento feliz, o homem pode dizer sem hesitar que derrotou seu primeiro inimigo natural.

- Isso acontece de uma vez, Don Juan, ou aos poucos?

- Acontece aos poucos, e no entanto o medo é vencido de repente e depressa.

- Mas o homem não terá medo outra vez se lhe acontecer alguma coisa nova?

- Não. Uma vez que o homem venceu o medo, fica livre dele o resto da vida, porque em vez do medo, ele adquire a clareza... uma clareza de espírito que apaga o medo. Então o homem já conhece seus desejos; sabe como satisfazê-los. Pode antecipar os novos passos na aprendizagem e uma clareza viva cerca tudo. O homem sente que nada se lhe oculta.

E assim ele encontra seu segundo inimigo natural :A clareza .Essa clareza de espírito, que é tão difícil de obter, elimina o medo, mas também cega. Obriga o homem a nunca duvidar de si. Dá-lhe a segurança que ele pode fazer o que bem entender, pois ele vê tudo claramente. E ele é corajoso, porque é claro; não pára diante de nada, porque é claro. Mas tudo isso é um engano; é como uma coisa incompleta. Se o homem sucumbir a esse poder de faz de conta, terá sucumbido ao seu segundo inimigo e tateará com a aprendizagem. Vai precipitar-se quando devia ser paciente, ou vai ser paciente quando deveria precipitar-se. E tateará com a aprendizagem até acabar incapaz de aprender qualquer coisa a mais.

- O que acontece com um homem que é derrotado assim, Dom Juan? Ele morre por isso?

- Não morre. Seu inimigo acaba de impedi-lo de se tornar um homem de conhecimento; em vez disto, o homem pode se tornar um guerreiro valente, ou um palhaço. No entanto, a clareza, pela qual ele pagou tão caro, nunca mais se transformará de novo em trevas ou medo. Será claro enquanto viver, mas não aprenderá nem desejará nada.

- Mas o que tem de fazer para não ser vencido ?

- Tem de fazer o que fez com o medo: tem de desafiar sua clareza e usá-la só para ver, e esperar com paciência e medir com cuidado antes de dar novos passos; deve pensar acima de tudo, que sua clareza é quase um erro. E virá um momento em que ele compreenderá que sua clareza era apenas um ponto diante de sua vista. E assim ele terá vencido seu segundo inimigo, e estará numa posição em que nada mais poderá prejudicá-lo. Isto não será um engano. Não será um ponto diante de sua vista. Será o verdadeiro poder.

Ele saberá a esta altura que o poder que vem buscando há tanto tempo é seu, por fim. Pode fazer o que quiser com ele. Seu aliado está às suas ordens. Seu desejo é ordem. Vê tudo que está em volta. Mas também encontra seu terceiro inimigo; o poder.

O poder é o mais forte de todos os inimigos. E, naturalmente, a coisa mais fácil é ceder; afinal de contas, o homem é realmente invencível. Ele comanda; começa correndo riscos calculados e termina ditando regras, porque é um senhor. Um homem neste estágio quase nem nota que seu terceiro inimigo se aproxima. E de repente, sem saber, certamente terá perdido a batalha. Seu inimigo o terá transformado num homem cruel e caprichoso.

- E ele perderá o poder?

- Não ele nunca perderá sua clareza nem seu poder.

- Então o que o distinguirá de um homem de conhecimento?

- Um homem que é derrotado pelo poder, morre sem realmente saber manejá-lo. O poder é apenas uma carga em seu destino. Um homem desse não tem domínio sobre si, e não sabe quando ou como utilizar se poder.

- A derrota por algum desse inimigos é uma derrota final?

- Claro que é final. Uma vez que esses inimigos dominem o homem não há nada que ele possa fazer.

- Será possível que o homem derrotado pelo poder veja seu erro e se emende?

- Não. Uma vez que o homem cede está liquidado.

- Mas e se ele estiver temporariamente cego pelo poder, e depois o recusar?

- Isto significa que a batalha continua. Isto significa que ele ainda está tentando ser um homem de conhecimento. O indivíduo é derrotado quando não tenta mais e se abandona.

- Mas então, Dom Juan, é possível a um homem se entregar ao medo durante anos, mas no fim vencê-lo.

- Não, isso não é verdade, se ele ceder ao medo, nunca o vencerá, porque se desviará do conhecimento e nunca mais tentará. Mas se procurar aprender durante anos no meio de seu medo, acabará dominando-o, porque nunca se entregou realmente a ele.

- E como um homem poderá vencer seu terceiro inimigo, Don Juan ?

- Também tem de desafiá-lo, propositadamente. Tem de vir a compreender que o poder que parece ter adquirido na verdade nunca é seu. Deve controlar-se em todas as ocasiões, tratando com cuidado e lealdade tudo o que aprendeu. Se conseguir ver que a clareza e o poder, sem controle, são piores do que os erros, ele chegará a um ponto em que tudo estará controlado. Então saberá quando e como usar seu poder. E assim terá derrotado seu terceiro inimigo. O homem estará então, no fim de sua jornada do saber, e quase sem perceber encontrará seu último inimigo; a velhice! Este inimigo é o mais cruel de todos, o único que ele não conseguirá derrotá-lo completamente, mas apenas afastar. É o momento em que o homem não tem mais receios, não tem mais impaciência de clareza de espírito... um momento em que todo o seu poder está controlado, mas também o momento em que ele sente um desejo irresistível de descansar, se ele ceder completamente a seu desejo de se deitar e esquecer, se ele afundar na fadiga, terá perdido a última batalha, e seu inimigo o reduzirá a uma criatura velha e débil, seu desejo de se retirar dominará toda sua clareza, seu poder e sabedoria. Mas o homem sacode sua fadiga e vive seu destino completamente, então poderá ser chamado de um homem de conhecimento, nem que seja no breve momento em que ele consegue lutar contra seu último inimigo invencível. Esse momento de clareza, poder e conhecimento é o suficiente.

(Juan Matus)

Carlos Castaneda

Se quiser aprender a amar, comece com os animais ... eles são mais sensíveis.

Gurdjieff

Um milagre chamado amizade

Zé estava voltando para casa, vindo da escola,
um dia, quando ele percebeu que o garoto
andando na frente dele tinha tropeçado
e deixado cair todos os livros que ele estava carregando,
uma bola de futebol e um pequeno radinho.
Zé ajoelhou-se ajudou o garoto a pegar
os seus objetos que estavam esparramados pelo chão.

Já que eles estavam indo na mesma direção,
Zé ajudou a carregar um pouco os objetos.
Enquanto eles caminhavam,
Zé descobriu que o nome do garoto era Toinho,
que ele adorava vídeo game, futebol e história,
que ele estava tendo muita dificuldade com as outras matérias,
e que ele tinha acabado de terminar com sua namorada.

Eles chegaram à casa de Toinho primeiro
e Zé foi convidado a entrar para tomar um suco
e assistir um pouco de televisão.
A tarde passou agradavelmente com algumas risadas
e um papinho de vez em quando,
até que Zé decidiu ir para casa.

Eles continuaram a se encontrar na escola,
almoçavam juntos de vez em quando,
até que ambos se formaram no primeiro colegial.
Eles ficaram na mesma escola,
onde eles continuaram amigos ao passar dos anos.
Finalmente, o tão esperado ano do terceiro colegial chegou,
e 3 semanas antes da formatura,
Toinho pediu para Zé se eles poderiam conversar um pouco.
Toinho lembrou Zé do dia, anos atrás,
quando eles se conheceram.

Toinho perguntou:
- Você nunca se perguntou porque eu estava
carregando tantas coisas para a minha casa naquela dia?
Eu estava limpando o meu armário na escola
porque eu não queria deixá-lo uma bagunça para
a próxima pessoa que o fosse usar.
Naquele dia, eu tinha escondido alguns dos calmantes
da minha mãe e estava indo para minha casa para cometer suicídio.
Mas, depois de termos passado aquele dia juntos,
conversando e rindo, eu percebi que se eu tivesse me matado,
eu teria perdido aquele momento
e tantos outros que estariam por vir.
Então, você está vendo Zé,
que quando você me ajudou a pegar aqueles livros do chão aquele dia,
você fez muito mais do que somente me ajudar.
Você salvou a minha vida....

Cada pequeno "oi", cada pequeno sorriso,
cada pequena ajuda é capaz de salvar um coração machucado.
Mande essa mensagem para seus amigos.
Com essa mensagem também vem a mensagem,
da pessoa que o mandou, dizendo que VOCÊ é especial.

Há um milagre chamado "Amizade".

Você não sabe como ela aconteceu ou quando começou,
mas você sabe a alegria que ela traz
e percebe que a "Amizade" é um dos dons
mais preciosos que o ser humano possui.

Amigos são jóias preciosas, realmente,
e duram até a eternidade.

Eles nos fazem sorrir e nos encorajam para o sucesso.
Eles estão sempre ali para nos ouvir, para nos elogiar,
e estão sempre de corações abertos para nos receber.

Mostre para os seus amigos o quanto você se importa com eles,
o quanto você os valoriza e o que eles significam para você.

Desconhecido

Tire agora os sapatos, jogue tudo pro alto
Sinta o chão.. aprender a andar descalço num mundo de asfalto, e sem coração

Até que o mundo gire ao seu redor...

Capital Inicial - O Mundo

Recomeçar não significa começar do zero, pois passa a se contar o aprendizado do tentar de novo.

Cesar Jihad (Vulto Madhiba)

Vou recomeçar a minha vida
Vou aprender de novo a amar
Vou recuperar o tempo que perdi
Voltando ao primeiro amor
Quero invenstir minha vida no Senhor
Eu sei que vale a pena
Posso já sentir a presença de Jesus
No meu novo ser

Como é bom sentir a paz
Como é bom sentir o amor
Que só Jesus Cristo dá
Só Jesus Cristo satisfaz

Vou te contar, tudo que senti.
Reeencontrar,o primeiro amor.
Vou te dizer, o que dá prazer.
Todos os momentos bem mais perto de Jesus.
Vivendo ao seu lado, onde a vida não tem fim.Como é bom sentir a paz

Como é bom sentir a paz
Como é bom sentir o amor
Que só Jesus Cristo dá
Só Jesus Cristo satisfaz

banda khorus