Vicios e Defeitos

Cerca de 15 frases e pensamentos: Vicios e Defeitos

Os defeitos são por vezes os melhores adversários que podemos opor aos vícios.

Marguerite Yourcenar

Não existe defeito que, com o tempo, numa sociedade corrupta, não se torne um mérito, nem vício que a convenção não consiga elevar à virtude.

Corrado Alvaro

Existem defeitos que são uma protecção contra alguns vícios epidérmicos, do mesmo modo que, em tempo de peste, os doentes de febre quartã escapam ao contágio.

Sébastien-Roch Chamfort

Nossos defeitos são, por vezes, os melhores adversários dos nossos vícios.

Marguerite Yourcenar

Personalidade não se constrói da noite pro dia. Nossas qualidades, defeitos, vícios e manias representam o resultado de nossas vivências, dos desafios que enfrentamos em nossas trajetórias.
Acredito que sou capaz de mudar sim, crescer, mas apenas através do tempo e das experiências de vida!! Nunca porque alguém acha q devo!!
Pouco me importa o q pensam ou falam a meu respeito.Sou o q sou e isso é e sempre vai ser suficiente pra mim!!
Se você vai se sentir melhor iludindo a si mesmo, fique a vontade: PENSE O QUE QUISER. Quer falar que sou isso ou aquilo? Fale! Quer acreditar q enganei vc? Acredite! Quer crer q ñ gosto de vc? Creia! Sei q no fundo nossas consciências conhecem a verdade de tudo!

-
"É necessário abrir os olhos e
perceber que as coisas boas
estão dentro de nós,
onde os sentimentos não precisam
de motivos nem os desejos de razão.
O importante é aproveitar o
momento e aprender sua duração,
pois a vida está nos olhos de
quem saber ver"
-

~ Faço do meu jeito, se incomoda, é porque funciona

xP

Você é minha cura e meu vício,é meu ponto alto e meu ponto fraco,os teus "defeitos" são perfeitos pra mim,é oque preciso e sempre adimiro.Não são as coisas q vc faz e me diz e sim o simples gestos em que vc se expressa ,e isso me encanta!Ao seu lado vou à qualquer lugar mesmo de olhos fechados,pois é em ti que pensso quando os fecho,ao teu lado que qero seguir e conservar pra sempre este sentimento.

Lucas Neto

O meu maior vício é ser apaixonado pelos meus defeitos, porque no fundo eu sei que muito mais do que minhas qualidades e acertos, são justamente os meus erros e defeitos que, um dia, vão me fazer ser perfeito.

Chris Borges

"Descontrolada por emoções.
Com vícios e com defeitos,
sem pressa, e do meu jeito."

Vanessa Pimentel

Por definição. vício: 1 Defeito 2 Hábito 3 Costume condenável ou censurável 4 Uso de tóxico ou droga 5 Apego exagerado a algo, que não faz bem.

Nessa história é um pouco de cada uma das definições.

É, ele já era apaixonado, ele tinha sua metade, nos braços da namorada ele era feliz, tão feliz que quando estava ao lado dela, nunca tinha mais nada da cabeça. Mas era como se o efeito pasasse após alguma hora, é como se a namorada fosse um entorpecente, que deixava ele bem, enquanto estivesse em sua presença.

Porém, sempre que estava meio afastado dela, sempre ele sentia o seu antigo eu clamar por liberdade. O cafajeste ainda tava ali dentro, trancafiado. E eis que surgiu uma nova pessoa em sua vida. Seu sorriso era como o pólen de uma Aroeira, doce, inebriante, mas venenoso. E ele sabia que lhe fazia mal, que ele não devia voltar a cativar aquela flor, mas… Quem disse que ele conseguia. Ela nada mais era que um vício, que ele foi gostando, apesar de saber que não poderia mantê-lo do jeito que queria, ela era daquele jeito… Perfeito para ele. Mas o destino tinha demorado pra apresentá-los. Ahh como destino é cruel às vezes.

A nova atriz desse palco, sabia do compromisso dele, sabia que no fundo, ele amava sua namorada, então, apesar de querer, ela simplesmente não cedia, porém, já não podia negar, que um algo mais sentia, e aí ficava entre a cruz e a espada, entre a consciência de fazer o que é certo e vontade de fazer o que é errado, entre a sinceridade e a mentira.

O protagonista, sabia quem ele queria. Ele queria as duas, mas não se pode ter duas pessoas, ou pelo menos foi o que ele aprendeu, e ele seguia, sendo um ótimo namorado, um cafajeste deplorável, pois lá no fundo, ele ainda tinha consciência, de que, consumar o que sentia vontade, não ia ser tão prazeroso quanto parecia. E aí ele se cansou, se cansou de mendigar o carinho da flor, pois, sua consciência lhe mostrou, que ele não podia manter dois amores. E aí ele tentou ter só a amizade da flor, só que era díficil, aquele sorriso, aqueles olhos, eram tentadores demais…

“Uma pessoa não pode ser de duas! Isso não tem sentido algum”
“Claro que pode, amor nunca faz sentido… Por exemplo, quando a gente é criança, a gente é do nosso pai e da nossa mãe…”
“… Você sabe que é errado”
“Eu nunca disse que eu era o certo”
“…”
“No fim a decisão é sua”
“Você sabe o que eu decidi…”
“Então não vou mais incomodar”
“Vamos deixar de nos falar?”
“Não, acho que não”

Ele sabia que era mentira, mas era como tinha explicado pra ela, mentiras, às vezes existem para o bem.

E então, um dia, passando por uma floricultura, ele viu, um lírio, que lhe chamou a atenção, uma flor bela demais para ficar na vitrine, merecia estar no colo de uma mulher que lhe envenenara. Ele a comprou, e covardemente a enviou, junto dela, colocou uma mensagem numa das pétalas, e esperou. Era a mensagem que ela disse amar, e que recitou tantas e tantas vezes no ouvido dela, como cantada, mesmo sabendo que era errado, ele colocou lá, no lírio.

Esperou que pudesse a voltar a sentir o polén venenoso lhe deixar tonto. Mas nada aconteceu. Passaram se dias, meses, o tempo tomou tudo. Ele se casou com sua namorada, era seu destino afinal.

Um dia, o tear do destino, voltou a se mostrar cruel, ou simplesmente divertido; andando na rua, ele parou naquela mesma floricultura, para comprar um lírio para sua filha, e eis que viu uma moça um tanto quanto singular segurando a flor que fora comprar. Ele indagou.

“Você gosta de lírios?”
“É um vício que aprendi a ter quando moça…”
E sem perceber porque ele entoou.
“… olha só, o que te escrevi, é preciso força, pra sonhar e perceber, que a estrada vai Além Do Que Se Vê”

Os dois se fitaram, e ele percebeu aqueles orbes âmbar que o envenenavam, deu um sorriso gostoso e disse.

“Então ainda somos viciados nas mesmas coisas”.

Bruno M. Tôp

Uma coisa é conhecer a pessoa com seus vícios e defeitos, outra coisa é a pessoa adquirí-los durante o relacionamento.

Vanileire Morais

"O vicio sempre será um defeito."

Jonatthan Gomes

Porque eu tenho esse vicio, essa mania, esse defeito de amar sempre a pessoa errada. Isso ta acabando comigo!

Gabryella Beckman

“Assim como o homem carrega o peso do próprio corpo sem o sentir, mas sente o de qualquer outro corpo que quer mover, também não nota os próprios defeitos e vícios, mas só os dos outros.”

Schopenhauer

Ao meu amor o meu crime. Meus defeitos. Meus vícios. Minha dificuldade de ser perfeito. Meu amor pleno. Minha loucura. Todas os meus erros. Minha vontade de ser melhor. Minhas intermitências. Pois o amor não é roteiro. E o romantismo da TV é uma mentira estúpida. Ao meu amor meu desejo de ser melhor. De vencer minhas dificuldades. Todos os dias de solidão e saudade.
Ao meu amor, o sono perturbado. A insegurança da estrada. Os sonhos que construimos juntos. A blindagem. O respeito. A verdade. Do amor pleno. Desse que não precisa se expor para ter legitimidade. Pois a certeza não existe. O que existe é o desejo de estar junto. De construir uma família. Uma história. E quem disse que precisa ser como nos contos de fadas?
Isso é uma farsa.
Eu sou humano. E meu amor é humano e real. Dispensa essa fórmula patética. Vendida pela frustração.
Meu amor não segue padrões, mas nem por isso deixa de ser amor.
Pode estar a disposição da desconfiança, mas nunca estará ao espólio da razão.
Pois o amor não é fórmula. Não é regra. Não é método científico com preceitos a serem cumpridos.
O amor é superação. É lealdade.
É união.
Ao meu amor o meu crime.
Posso errar, mas estou certo do que quero pra minha vida.
E quem quiser um amor perfeito...
Que procure uma novela... um filme... uma saída.
Eu amo, sem regras e não preciso de ninguém me dizendo como devo seguir o caminho.
Eu amo porque o sentimento é real.
Eu amo, mesmo quando estou sozinho.
E se isso não for o suficiente. Pouco importa. É sincero e real.
Meu amor é atemporal, não é amor de carnaval.
E que assim seja. Independente dos rótulos e das maldições.
Que perdure enquanto seja verdadeiro.
E que precisar de provas.
Estou aqui para comprovar que é o sentimento natural.
O amor que não é natural, é farsa... e assim sendo terá um breve final.
Sigo acreditando.
Sigo junto e que isso sirva de comprovação.
De que estou por vontade própria
e não pela obrigação.
Amor.

Tico Santa Cruz

Realismo e Moral suplanta vícios e defeitos em uma sociedade corrupta seja no campo político das diferentes classes sociais, seja no pântano de um sinaleiro de sinapse sincronizada.

Bindes, Fá - cilíndrica